A fé é produzida nos eleitos pelo Espírito Santo


A fé é o dom de Deus, produzida nos corações dos eleitos pelo Espírito de Deus; por meio de quem chegam a ver, conhecer e crer na verdade das Escrituras, e as excelências dela por cima de toda outra escritura e coisas do mundo, porque manifestam a glória de Deus em seus atributos, a excelência de Cristo em sua natureza e em seus ofícios, e o poder da plenitude do Espírito em suas obras e operações; e assim podem descansar suas almas sobre a verdade que têm crido.

Artigo 22
Primeira Confissão Londrina, 1642/44

10 comentários:

  1. Bendito Espírito Santo! Aleluia!

    Só faltou Ele mesmo crer pelos eleitos.

    Mas isso não é "obra" dos eleitos?!

    ResponderExcluir
  2. Bendito Espírito Santo! Aleluia!

    Só faltou Ele mesmo crer pelos eleitos.

    Mas isso não é "obra" dos eleitos?!

    ResponderExcluir
  3. Não senhor, é pra chorar mesmo. :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. André R. Fonseca27 de maio de 2012 18:40

      Andou sumido... tudo bem? Espero que sim!

      Excluir
  4. Tô bem mano. O corre-corre tá demais. Grato.

    ResponderExcluir
  5. Tenho aprendido que dizer a verdade em relação à eternidade do homem é dizer aquilo que Deus diria se pregasse. E Deus, o Eterno, jamais diria que a fé, a fé confiança, aquela que ao ser exercida na pessoa bendita do Senhor Jesus torna o homem remido para sempre, sim, jamais Deus diria que a fé é um dom. Não afirmaria tal coisa porque isto é uma tentativa de manchar-Lhe o caráter e, sobretudo, isto não é dito em lugar nenhum das Sagradas Escrituras. Todos os textos citados pelos defensores da Predestinação Fatalista, aquela que ensina que o homem é salvo porque foi eleito para isto independente de querer ou não, todos os textos citados por este grupo não passam de mentiras travestidas de verdade, o que é um perigo. É por essas arengas e briga de foice no escuro que o Senhor Jesus proferiu palavras contra a Igreja de Laudicéia das mais terríveis. Disse o Senhor: “Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta; e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu” Apocalipse 3:17. E pior ainda, Ele, o Senhor Jesus se encontra fora da Igreja, pois quem bate à porta só pode estar do lado de fora, Apocalipse 3:20. Laudicéia anda nua em relação às vestes da verdade. É triste ver pessoas de Bíblia à mão citando Efésios 1:5 para tentar provar uma verdade construída lá nos laboratórios de Calvino. Não dizem que o apóstolo Paulo não escrevia para qualquer um. Paulo escrevia para remidos, para os fiéis EM Cristo, Efésios 1:1. Foi a estes que o Eterno predestinou para FILHOS de adoção por Cristo Jesus! E para corroborar a clareza, porque mais claro que isso só na planície do Sol, isto só aconteceu com o pecador depois que ele, pecador, ouviu a palavra da verdade, o evangelho da salvação; e, TENDO TAMBÉM NELE CRIDO, Efésios 1:13. A predestinação aconteceu não no pecador, mas no Senhor Jesus para que todos quanto O recebesse pudesse se tornar filhos de Deus, João 1:12.

    “Porque pela graça sois salvo, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem de obras, para que ninguém se glorie” Efésios 2:8,9.

    Este texto tem mexido muito com muita gente. É motivo de inquietação dos inimigos do evangelho da graça do Senhor Jesus. Porque afirmar que o termo “isto” se reporta a todo um sistema de coisas declaradas anteriormente, inclusive a fé, é uma heresia tamanha, é querer tentar manchar o caráter de Deus. Coisa que não passará impune diante da justiça do Altíssimo! O termo “isto" nos remete ao que o apóstolo colocou em primeiro plano: o ser salvo pela graça. E isto não vem de obras de justiça praticadas por homem algum! Isto se dá por um ato de fé confiança depositado no sacrifício realizado pelo Senhor Jesus na cruz. Também afirmar que o termo “não vem de obras” se refere ao termo “fé” do versículo 8 é querer torcer ou esticar o texto para caber na cama de Procusto. O que diz as Sagradas Escrituras: “Porque, se Abraão foi justificado pelas OBRAS, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus. Pois, que diz a Escritura? CREU Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça” Romanos 4:2,3. O CRER de Abraão não foi considerado como obras, pelo contrário! Abraão confiou em Deus e isto foi-lhe imputado como justiça. O crer foi exercido pelo próprio Abraão. A confiança partiu de Abraão. Ele, Abraão, não foi arrastado por uma força que veio de fora independente de sua vontade. Abraão apenas creu na promessa de Deus e este ato de confiança agradou ao Altíssimo!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. Que tipo de obras se refere o apóstolo em Efésios 2:8,9? Os defensores da Predestinação Fatalista afirmam que o ser salvo não pode ser através de um ato de fé confiança exercido por parte do pecador, de livre e espontânea vontade, porque a salvação não vem das obras, segundo Efésios 2:9. Isso é pra rir de tanta comédia ou pra chorar de tanta desgraça! As obras de Efésios 2:9 se refere às obras da Lei! E como ninguém será justificado diante do Grande Juiz pelas obras da lei, Romanos 3:20, a salvação não vem das obras. A salvação requer do pecador fé confiança no sangue do Senhor Jesus. Fé exercida por ele, pecador, depois de convencido pelo Santo Espírito, João 16:8. Aí sim! Convencido, ele, o pecador, decide entre invocar o nome do Senhor ou não invocá-Lo. Foi a recomendação dada por Ananias ao apóstolo Paulo quando ainda Saulo, Atos 22:16! De graça é que o homem e a mulher são salvos! De graça porque o Senhor Jesus pagou todo preço requerido pela justiça do Eterno. De graça para todos que, em qualquer lugar deste planeta, invoque o nome precioso do Senhor Jesus! Aí sim, depois de invocá-Lo como Salvador pessoal e único, passam a serem filhos e são predestinados para serem conforme o corpo de Sua glória, Gálatas 4:5,6; Romanos 8:29.

    In: www.pregaiboasnovas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Paulo César, segundo Hebreus 12.2, o Senhor Jesus é o Autor e Consumador da fé. A fé é um milagre operado por Deus na vida do ser humano e a mesma sempre terá como finalidade glorificar a Deus. A fé, assim como o arrependimento, é um dom de Deus. Podemos entender melhor o atuar de Deus em relação à fé quando analisamos as Escrituras Sagradas. O apóstolo Paulo, ouvindo o evangelho, porém, rejeitando-o, foi surpreendido pelo próprio Senhor Jesus, sendo salvo soberanamente (Atos 9.1-19).
    Disse Jesus: (...) “Ninguém pode vir a mim se o Pai, que me enviou, não o trouxer.” (...) (João 6.44a) A explicação é dada nos versículos 63-65: “O Espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são Espírito e são vida. Contudo, há descrentes entre vós. Pois Jesus sabia, desde o princípio, quais eram os que não criam e quem o havia de trair. E prosseguiu: Por causa disto, é que vos tenho dito: ninguém poderá vir a mim, se, pelo Pai, não lhe for concedido.” Jesus estava explicando que apesar de suas palavras terem o poder de produzir vida através do Espírito, havia descrentes entre os ouvintes. Isto, porque ninguém pode ir até Jesus sem a concessão do pai. Em outras palavras, não era facultado ao ser humano, de si próprio, ir ao encontro de Jesus. Consequentemente, conclui-se que a fé não é imputada a todos, mas, apenas aos que Deus, em sua soberania concede através do Espírito Santo. Outro texto semelhante é o de João 10.11-30, onde o Senhor Jesus faz algumas afirmações, dirigindo-se aos judeus, tais como: (...) “Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas. As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem. Eu lhes dou a vida eterna; jamais perecerão, e ninguém as arrebatará da minha mão. Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar.” (...) (26-29) O que é necessário que se observe é que Jesus não disse: “Se vocês crerem serão minhas ovelhas”! Jesus disse: “Vocês não crêem porque não são das minhas ovelhas”! Jesus disse que as suas ovelhas ouvem a sua voz e a seguem. Ele já anunciara que daria a sua vida pelas ovelhas (15), logo após, passa a declarar que lhes dará a vida eterna (28). Ele descreve as ovelhas como dadas pelo pai (29), o que nos lembra o texto mencionado anteriormente (João 6.44). Em Atos 16.14, podemos ver mais uma vez o agir sobrenatural de Deus na vida do ser humano. O Senhor abriu o coração de uma mulher chamada Lídia, para que ela atendesse às coisas que Paulo dizia. Portanto, é impossível contrastarmos o fato de que a fé vem do Senhor. A fé verdadeira provém do agir soberano de Deus e é um dom concedido ao ser humano. A fé é a manifestação íntima da graça de Deus, o meio que Deus usa para salvar o ser humano e a certeza da nossa salvação.

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.