Louvor no culto: três perguntas básicas


Dos elementos do culto, o louvor recebe especial destaque. É como se a Bíblia ordenasse "cantai sem cessar" e "cante quer seja oportuno, quer não". Infelizmente, o problema não é apenas de quantidade, nem só de ênfase, mas principalmente de qualidade. Embora muitos discordem de que os louvores cantados na igreja sofram de uma pobreza espartana, isto se dá porque não pensaram o bastante sob qual prisma os louvores devem ser avaliados. Este texto é um convite à reflexão, a partir de três perguntas básicas.

1. A quem o louvor é dirigido? Todos concordam que louvor é adoração, como o são os demais elementos do culto. E sendo adoração, tem Deus como objeto, uma vez que louvar outro ser é idolatria. Assim, todos os cânticos são oferecidos a Deus, mesmo aqueles que visam edificar a igreja, pois diz a Bíblia "instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus" (Cl 3:16). Acredito também que todos concordam que sendo oferecido a Deus, o nosso louvor deve ser o melhor que podermos oferecer. Não podemos oferecer animais cegos, doentes ou aleijados ao Senhor, esperando que Ele seja menos exigente que um governador. "Quando trazeis animal cego para o sacrificardes, não é isso mal? E, quando trazeis o coxo ou o enfermo, não é isso mal? Ora, apresenta-o ao teu governador; acaso, terá ele agrado em ti e te será favorável? —diz o SENHOR dos Exércitos" (Ml 1:8). Somente o nosso melhor é aceitável.

2. Mas quem define o que é melhor em matéria de louvor? Na antiga dispensação, Deus definia como deveria ser o sacrifício oferecido a Ele. "Quando alguém oferecer sacrifício pacífico ao SENHOR, quer em cumprimento de voto ou como oferta voluntária, do gado ou do rebanho, o animal deve ser sem defeito para ser aceitável; nele, não haverá defeito nenhum" (Lv 22:21). Na Nova aliança, o sacrifício de animais foi substituído pelo perfeito sacrifício de Jesus, porém ainda é ordenado aos crentes "que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional" (Rm 12:1). Como uma oferta a Deus, nosso louvor deve ser "como aroma suave, como sacrifício aceitável e aprazível a Deus" (Fp 4:18). O Senhor nosso Deus é que decide o louvor que Lhe é agradável.

3. Como podemos saber qual é o louvor que agrada a Deus? Deus não nos abandonou à sorte, para descobrirmos por tentativa e erro, que tipo de louvor lhe é agradável. Temos na Sua Palavra, instruções claras e exemplos práticos de como deve ser o cântico que entoamos no culto. Basta-nos salientar neste artigo o seguinte ponto: a quem o louvor que cantamos exalta, a Deus ou ao homem? "Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha glória, pois, não a darei a outrem" (Is 42:8) é a reivindicação de Jeová. "Não a nós, SENHOR, não a nós, mas ao teu nome dá glória, por amor da tua misericórdia e da tua fidelidade" (Sl 115:1) deve ser nossa resposta. Acima de qualquer qualidade técnica ou melódica, nosso louvor deve refletir esse princípio.

É possível, triste mas possível, que você acredite que apesar do que a Bíblia diz, você pode cantar louvores que sejam clara ou sutilmente anti-bíblicos. Talvez você pense que seus gostos musicais vem antes da glória de Deus ou quem sabe Deus prefira o seu prazer ao dEle. Se este for o caso, permita-se ouvir o que Deus diz através de Isaías: "Parem de trazer ofertas inúteis! O incenso de vocês é repugnante para mim. Luas novas, sábados e reuniões! Não consigo suportar suas assembléias cheias de iniqüidade. Suas festas da lua nova e suas festas fixas, eu as odeio. Tornaram-se um fardo para mim; não as suporto mais!" (Is 1:13-14, NVI)

Soli Deo Gloria

15 comentários:

  1. Clóvis, com sua licença, estou pegando esse seu texto, copiando na integra, e modificando algumas pequenas partes para ajudar o entendimento de alguns membros da minha igreja (por exemplo: Em "pobreza espartana", mudei pra "grande pobreza"). Vou passar pra eles, se você permitir.

    PS: Manim, por falar em pobreza espartana, tem um "r" a mais aí! Lê lá! =)

    Um abraço, Deus abençoe.

    ResponderExcluir
  2. Se o seu bogrero diz que portugueis é pobrema de menas importança, troque por um alfabetizado, rsrs

    Vou corrigir correndinho.

    Ah, e fique à vontade para usar o texto, é para servir à igreja.

    Em Cristo,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso só prova que eu continuo sendo olho de lince! hahahaha
      Ah, e é claro, que estou lendo com atenção aos textos dos irmãos.

      Vou mandar o texto. Muito grato pelo material! Vai agorinha mesmo pro pessoal do louvor! rs

      Abração, Deus o abençoe em Cristo.

      Excluir
  3. Clóvis, pode deletar essa msg se quiser.

    Existe outra letrinha a mais em "o nosso louvor deve ser o melhor que podUermos oferecer"

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  4. Acho que vou te nomear meu revisor chefe. Antes que eu corrija mais esse, tem algum mais?

    Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
  5. Acho que não tem mais nenhum não Clóvis. Pode lançar a versão 2.0 do texto. rs
    PS: Se quiser, pode deletar essas msgs. ;)

    ResponderExcluir
  6. Como gostei dessa postagem!!!

    Imagine se o Neto fosse "ministro" de louvor???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se eu fosse "ministro" de louvor, além de ler esse texto pra todos do louvor, ainda iria cobrar tudo isso dos "liderados"! rs

      Excluir
    2. Até imagino o Neto dizendo: "Pára tudo! Não é interseção, é intercessão. Pronto, agora pode continuar o louvor...", hehe

      Em Cristo,

      Excluir
    3. Clóvis, lembrei desse video (eu seria o bandido! rs):
      http://www.youtube.com/watch?v=JYS3gBlrZ-s

      Excluir
  7. Irei tb '"plagiar"' para o MCA... agora que já está corrigido, lá eu já erro demais...kkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "Plageia" à vontade, mano, que não é pecado.

      Em Cristo,

      Excluir
  8. (Nota: Se é possivel ser profetisa copiando, ser blogueiro então é justO!!! CONTRA O V É CONTRA 'OCÊ')

    ResponderExcluir
  9. Grande postagem Clóvis.
    Precisamos muito disponibilizar sobre esse tema para o entendimento das pessoas.
    Sabemos que tudo o que fazemos vem de Deus e para Deus. Foi Ele que para o louvor da sua glória, e com o prooósito de sermos uma família de muitos filhos semelhantes a Jesus.
    Sou ministro de louvor em minha igreja e fico muito feliz quando vejo postagens esclarecedoras e objetivas como a sua.
    Que Deus continue abençoando sua vida!
    Jônatas Silva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Soli Deo Gloria! Que o Senhor lhe conceda graça para louvá-Lo.

      Em Cristo,

      Excluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.