A eleição

Evidentemente, a Bíblia ensina uma escolha feita por Deus: a eleição divina. O Antigo Testamento diz que Deus escolheu Abraão (Ne 9.7), o povo de Israel (Dt 7.6; 14-2; At 13.17), Davi (1 Rs 11.34), Jerusalém (2 Rs 23.27) e o Servo (Is 42.1; 43.10). No Novo Testamento, a escolha divina inclui anjos (1 Tm 5.21), Cristo (Mt 12.18; 1 Pe 2.4,6), um remanescente de Israel (Rm 11.5) e os crentes, isto é, os eleitos, quer individual (Rm 16.13; 2 Jo 1.1,13) ou coletivamente (Rm 8.33; 1 Pe 2.9). Sempre a iniciativa é de Deus. Ele não escolheu Israel pela grandeza da nação (Dt 7.7). Jesus diz aos seus discípulos: "Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós" (Jo 15.16).73 Paulo deixa bem claro esse fato em Romanos 9.6-24, ao declarar que Deus escolhera apenas os descendentes de Isaque para serem seus filhos (vv. 7-8) e que, antes do nascimento, Ele escolheu Jacó, e não o seu gêmeo, Esaú, "para que o propósito de Deus, segundo a eleição, ficasse firme".

Daniel B. Pecota
In: Teologia Sistemática: uma perspectiva pentecostal

28 comentários:

  1. Clóvis,os descendentes de Isaque que Deus fala se referem ao remanescente de Israel?
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu creio que se refira aos crentes, gentios e judeus, que formam o Israel de Deus.

      Em Cristo,

      Clóvis

      Excluir
  2. Como fico sabendo se sou predestinado para salvação ou perdição? Alguém antes de ser salvo tem esta informação?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nope. A bem da verdade, exceto pela vacuidade do verso-prova 'o Espírito testifica ao espírito que somos filhos de Deus' e a uma 'esperança' embutida no P da TULIP, uma pessoa não tem esperança nenhuma além de Lamentações 3:26.

      Excluir
    2. Credulo, "tom" com que fala com os calvinistas é típico de Cheung !!! (kkk)

      Excluir
    3. Se alguém crê no Senhor Jesus Cristo, então sabe que foi predestinado para a salvação.

      Quanto aos que ainda não creem, nem eles e nem ninguém na terra sabe quem é predestinado e quem não é.

      Em Cristo,

      Clóvis

      Excluir
    4. A seguinte declaração não é vazia, exceto para os que a consideram vazia:

      "O próprio Espírito testemunha ao nosso espírito que somos filhos de Deus" (Rm 8:16)

      E Lm 3:26 ("É bom esperar tranqüilo pela salvação do Senhor") de forma alguma depõe contra a certeza do crente em Deus, pois o profeta afirma, também:

      "Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; portanto, nele porei a minha esperança" (Lm 3:22-4)

      O crente em Jesus não vive na torcida para que esteja ou permaneça salvo. E descansa tranquilo, confiando na fidelidade do Senhor.

      Em Cristo,

      Clóvis

      Excluir
    5. Se alguém crê no Senhor Jesus Cristo, então sabe que foi predestinado para a salvação.
      Quanto aos que ainda não creem, nem eles e nem ninguém na terra sabe quem é predestinado e quem não é.


      Isto não é lá muito válido. Afinal, uma pessoa pode se enganar acerca de sua salvação. Não tem aquela parte que Jesus diz que muitos falarão, no dia do juízo, que fizeram milagres, expulsaram demônios, e tudo o mais - mas mesmo assim Jesus jamais os conheceu?

      E nem preciso ir longe - posso citar casos de ex-crentes-fervorosos facilmente...

      Crer em Jesus? Até os demônios o fazem. Cabe a você definir de maneira clara e límpida o que é 'crer em Jesus Cristo'.

      Excluir
    6. A seguinte declaração não é vazia, exceto para os que a consideram vazia:
      Vacuidade, no sentido de que se apoiar em textos-prova não implica nada. A letra mata, já dizia Paulo.

      E Lm 3:26 ("É bom esperar tranqüilo pela salvação do Senhor") de forma alguma depõe contra a certeza do crente em Deus, pois o profeta afirma, também:

      Não, muito pelo contrário. Ela só é o texto-prova master do calvinista. Não há nada que uma pessoa possa fazer, além de esperar em silêncio que Deus a salve. Isto, se ela for uma das eleitas incondicionalmente por Deus. Caso contrário, azar...

      "Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; portanto, nele porei a minha esperança" (Lm 3:22-4)

      Isto não muda muita coisa. Se a pessoa for da casta eleita, ela será salva independente disto ou daquilo. Nada mudará sua condição. O mesmo vale para um da reprovada.

      O crente em Jesus não vive na torcida para que esteja ou permaneça salvo. E descansa tranquilo, confiando na fidelidade do Senhor.
      Fidelidade essa, reservada apenas aos eleitos - e não a crentes em geral - exceto se crer de alguma forma for equivalente a 'ser um dos eleitos incondicionalmente'.

      P.S.: conta a lenda que Lutero e Agostinho não tinham certeza de sua salvação. Não sei até onde procede.
      P.P.S.: conta outra lenda que Calvino cria que Deus realizava uma operação inferior do Espírito Santo numa pessoa, mas que depois esta operação iria se desvanecendo, e enfim a pessoa era condenada. O objetivo era tornar esta pessoa ainda mais indesculpável, por ter recusado o Espírito de Deus.

      Isto depõe bastante contra a 'perseverança inevitável'.

      Excluir
    7. Credulo, "tom" com que fala com os calvinistas é típico de Cheung !!! (kkk)

      1 - Eu realmente falei com este tom?
      2 - De algum modo seu ad hominem invalida o que eu escrevi?

      Excluir
  3. Deixo o seu comebntário aqui, que escrevi no MCA:

    "creduloMar 6, 2012 04:23 PM
    Hahaha! Arminiano bravo. Essa é boa!
    E se eu falasse mal do seu calvinismo, usando mentiras como a que você fez já no primeiro parágrafo do seu texto? E pior ainda, as mesmas mentiras que são veiculadas desde 1618, fruto de uma tramóia política, de um joguinho de cartas marcadas, de algo que foi de uma desonestidade digna da politicagem brasileira?

    Acha que é nosso dever ficar caladinho ouvindo besteiras difamatórias e potencialmente dolosas? Ah,e se acaso você não sabe, ignorância não é desculpa.

    Detalhe: você confessou claramente, ao pedir 'calminha, somos irmãos em Cristo', que não entende coisa alguma do arminianismo que ataca (ou 'discute pra ver se tem alguma base na Bíblia').
    Legal, né, atacar um 'herege' porque ele não segue o seu sistema soteriológico, mas pedir 'paz ao irmão em Cristo' só porque ele é enérgico ao defender a doutrina na qual crê?

    Detalhe que Calvino foi enérgico ao defender a trindade, bem como Gomarus foi enérgico ao atrapalhar a vida de Arminius - chegando a tramar para que ele não fosse matriculado em Leiden.

    Aprenda a pesquisar decentemente, e evite o próximo ataque de um crédulo raivoso."

    ResponderExcluir
  4. Minha resposta:

    "LucianoMar 7, 2012 04:26 AM
    Sua arrogância é típica das atitudes quem está criticando. Infelizmente.

    Já que vc tratou com zombaria o fato de eu chamar vc de irmão em Cristo (olhe pelo menos a atitude do arminiano Jean, ok?... já que não acha possivel aprender algo da Bíblia, pode pelo menos imitar o Jean que sempre discorda de mim nesse ponto, mas não demonstra a arrogância que tem demonstrado..), me preocupa sua procedência cristã.

    Você que está dizendo que EU estou te chamando de herege.

    Fique bem claro que se eu pensasse assim de vc, não te chamaria de irmão.

    Mas para vc, que diferença faz não é mesmo?

    Quanto a ignorância do assunto, eu não disse que tenho. "Acho" que a maioria dos calvinistas sabem dessa interpretação de Armínio sobre a graça.

    Lamento por que não a citei.

    Porém, temos que destacar dois pontos. Na prática não faz diferença, mostrarei isso em uma próxima postagem. Segundo, que ese tipo de arminianismo não é o popular, seria? Obvio que não, e vc sabe disso.

    Por último, eu não te responderei mais se contitnuar falando desse jeito. Fique a vontade em comentar. Mas sinceramente, vc demonstra que por alguns segundos pode hunmilhar, desdenhar, e ofender um irmão em Cristo "só por que ele não segue seu sistema doutrinário."

    Isso é tipico de Cheung, não é mesmo?!? Mande um e-mail para ele e dispute esse tipo de tratamento, ok?"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 0 - Bom te achar! Aviso que seu blog está com problemas nos comentários, levei horas para postar ambos os comments lá.

      1 - Por que você não respondeu isto no MEU BLOG, em vez de lavar roupas sujas aqui, num blog ALHEIO? Por acaso o blog do Clóvis virou ringue de vale-tudo? Pensa só:
      UFC Blogs - Crédulo VS MCA, façam suas apostas!

      2 - O que isto tem a ver com ESSE blog?

      3 - Já é a ducentésima (mentira, talvez décima, ou vigésima, não sei) vez que eu vejo um calvinista que não sabe fazer outra coisa além de copy-paste, proof-texting e caricaturas. Você não citou uma única linha de Arminius, Wesley, Cottrell ou quem seja - apenas fez uma afirmativa vaga e carimbou como 'é nisto que os arminianos creem' (algo conhecido como Falácia do Espantalho). E ao finalizar com um 'o calvinismo é bíblico', automaticamente estigmatizou o arminianismo- ou um espantalhinho qualquer.

      Não vou confiar em quem uma hora bate e na outra pede desculpas esfarrapadas, sem uma devida retratação. Ainda mais com um terrível precedente, o qual eu demonstrei por A+B.

      4 - Tudo bem, eu deveria ser mais gentil - mas, poderia?
      E ainda que pudesse, isto muda a veracidade das minhas informações? Eu menti, em algum momento?

      5 - 'Esse tipo de arminianismo não é popular'? Ué, que papo é esse? É como falar que 'para estudar o cristianismo, devo estudar apenas o catolicismo, pois a maioria é católica'.

      6 - Interessante - já discuti com um cheunguista uma vez. É realmente chato demais conversar com quem não entende coisa alguma do que ataca... Agora, com o próprio, não - ainda não tenho inglês fluente, mas pretendo escalar este pequeno morro chamado Teologia Sistemática de Cheung. Eu já notei que ele usa a mesma falácia das escolhas determinadas não necessitadas - e isso eliminou qualquer vontade de prosseguir...

      Excluir
    2. Tentando responder, que aqui vai dar pau:

      1 - Pouco importa a atitude de Jean. Ele é naturalmente muito menos esquentado que eu... Ademais, eu não leio sua mente - suas palavras não pareciam ser lá tão sinceras, sendo que na primeira vez nem peguei pesado - mentiras e equívocos logo no primeiro parágrafo, por que eu deveria crer que você estudou as fontes?

      2 - Eu não disse isso diretamente - mas ao afirmar que o calvinismo é bíblico, automaticamente afirmou que o arminianismo, ou o seu espantalho, não o era. Logo, arminianos abraçam uma heresia, com ou sem consciência disso.

      3 - A maioria sabe? A coisa mais desconhecida no mundo da teologia é a biografia de Arminius e da Remonstrância - tanto é que os calvinistas repetem as mesmas acusações de pelagianismo, socinianismo etc. da época de Arminius. E você não fez diferente...

      4 - É, realmente tem pouca diferença em um irmão que não sabe das crenças do outro. Mas, não importa mesmo, o calvinismo não salva. (deixo no ar?)

      5 - Arminianismo popular? Falar que é arminiano não basta para ser um arminiano - se fosse assim, Hitler seria cristão, né?...

      6 - Estranho... Sempre achei o Cheung mais fácil de lidar - ele é consistente com as consequências imediatas do calvinismo, e não enrola, ao contrário dos calvinistas 'tradicionais'.
      E o ladinho emocional, bem, por ora vou maneirar. Mas me faz um favor? Lave roupa suja no MEU BLOG, não no do Clóvis. Ele não merece esse tipo de coisa...
      Este ato computa mais uma desonestidade de sua parte, e desta vez intencionalíssima. Mas não vou pôr lenha nessa fogueira.

      Excluir
  5. Clóvis, quando der, se tiver tempo, dê uma olhadinha nisso... obvio que nunca chegarei ao ponto de defender o calvinismo como vc, mas pelo menos tentei!!! (risos)

    http://mcapologetico.blogspot.com/2012/03/graca-preveniente-de-arminio.html

    ResponderExcluir
  6. Bem, Luciano, se o blog do Clovis virou rinha de vale-tudo, vou aproveitar para postar isto:

    Tentando responder, que aqui vai dar pau:

    1 - Pouco importa a atitude de Jean. Ele é naturalmente muito menos esquentado que eu... Ademais, eu não leio sua mente - suas palavras não pareciam ser lá tão sinceras, sendo que na primeira vez nem peguei pesado: com mentiras e equívocos logo no primeiro parágrafo, por que eu deveria crer que você estudou as fontes? Hein??

    2 - Eu não disse isso diretamente - mas ao afirmar que o calvinismo é bíblico, automaticamente afirmou que o arminianismo, ou o seu espantalho, não o era. Logo, arminianos abraçam uma heresia, com ou sem consciência disso. A ampliação não foi tão indevida.

    3 - A maioria sabe? A coisa mais desconhecida no mundo da teologia é a biografia de Arminius e da Remonstrância - tanto é que os calvinistas repetem as mesmas acusações de pelagianismo, socinianismo etc. da época de Arminius. E você não fez diferente...

    4 - É, realmente tem pouca diferença em um irmão que não sabe das crenças do outro. Mas, não importa mesmo, o calvinismo não salva. (deixo no ar? Ah, deixo!)

    5 - Arminianismo popular? Falar que é arminiano não basta para ser um arminiano - se fosse assim, Hitler seria cristão, né?...

    6 - Estranho... Sempre achei o Cheung mais fácil de lidar - ele é consistente com as consequências imediatas do calvinismo, isto é muito útil...

    E o ladinho emocional, bem, por ora vou maneirar. Mas me faz um favor? Lave roupa suja no MEU BLOG, não no do Clóvis. Ele não merece esse tipo de coisa...

    Este ato computa mais uma desonestidade de sua parte, e desta vez intencionalíssima. Mas não vou pôr lenha nessa fogueira.

    ResponderExcluir
  7. Ok, Credulo, peço ao Clóvis que exclua os >>meus<< comentários sobre o assunto. Só gostaria de mostrar aos outros aqui a maneira com que falou lá.
    O que basta...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bela desculpa - mas você perdeu sua viagem. Eu sempre fui violento aqui também, 'moleque mimado que vem correndo pro colinho do titio Clovis quando apanha de um arminiano maluco'. Veja meus comments acerca do 'Livre arbítrio é bíblico?', de como eu falei tão docemente de Cheung...

      Quis dar uma de 'olha, ele é do mal, cuidado com ele'! Depois não quer que eu escreva o que eu escrevi. Agora é que eu quero que seu ato sujo e vil fique exposto mesmo, 'irmão em Cristo'!

      Excluir
    2. Luciano,

      Os comentários podem ser excluídos pelos próprios autores, se assim desejarem.

      Quanto ao link recomendado, irei le-lo tão logo consiga tempo.

      Excluir
  8. se eu fosse o luciano botava o rabinho entre as pernas e ficava quietinho

    ResponderExcluir
  9. Ao "Anônimo" , coloquei o rabinho entre as pernas no meu Blog. Disponibilizei lá a resposta dele, ok?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, meu caro, você não disponibilizou. Você disponibilizou apenas o começo de um texto de apresentação de uma página do meu blog, no qual eu resolvi compilar meus comentários em blogs calvinistas - seguindo uma tradição típica de blogs dos EUA, em que autores discutem entre si posts uns dos outros, e listam as discussões que julgam mais interessantes.

      A resposta mesmo, ela estava em um arquivo PDF, contendo comentários ao seu artigo com algumas considerações à definição de graça preveniente de Jacobus Arminius (aliás, vou até refinar ela - fiz na pressa do toque de recolher). Estranho que não vi um mísero link ao PDF, apenas a cópia da apresentação... Deprimente! Mas, desta vez, vou ser menos conservador: vou pressupor que você não viu o link ao fim do artigo. Mas em compensação vou reescrevê-lo.

      Excluir
  10. Me dou por satisfeito com o esclarecimento do credulo. Respostas de quem realmente defente a verdade biblica.
    Em relação a paciencia do credulo, acho que tem muita, pra discutir com vcs, que só falam asneiras, ficam porai atacando os adventista ao inves de evangelizar. Ai um descente tem que perder o seu tempo pra entrar neste blog e defender a verdade biblica para que outras pessoas não sejam enganadas.
    Ainda bem que as misericordias de DEUS se renovam a cada se não vcs ja tinham sido consumido pelo fogo divino.

    IPÓCRITAS!!!

    ResponderExcluir
  11. Ué, alguém aqui estava fazendo algo para satisfazer o Anonimo????

    Oxente, eu hein??? o___O

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais um freguês satisfeito!!!

      Excluir
    2. Que bom que o Credulo conseguiu agradar a alguém. Pena que é um anônimo que o chamou de descrente.

      E eu que já conhecia iPOD e iPAD agora descobri iPOCRITAS.

      Excluir
    3. Clóvis,

      será que o Anonimo quis chama-lo de "descrente", ou foi "descente"? Sei não...

      Excluir
    4. Ele quase acertou, então. Primeiro porque o que eu faço tá bem longe do deCente (ou, para não ser confundido, profissional). E também já fui descrente em Deus (e na raça humana, coisa que ainda sou), e, opinião pessoal, a imagem de Deus no calvinismo é, se não igual, muito semelhante àquela que o Problema do Mal acaba por 'caricaturar'.

      Aliás, 'que bom que eu agrado alguém'? Que papo é esse? Por acaso eu pedi holofotes, amor e carinho do Anônimo? Se ele paga pau pra mim, problema dele. Ele devia pagar um pau pra Quem realmente fez algo.

      Excluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.