Pregar ou evangelizar? O caso de 2Tm 4:2


A oração é imperativa: prega a palavra! E segundo a gramática, o imperativo é usado para indicar uma ordem, pedido ou exortação. Não há dúvida alguma de que essa é uma ordem de Paulo, e pesquisar o significado de “pregar a palavra” no contexto bíblico deveria ser nossa primeira preocupação para saber como responder à sua ordem. Será que “pregar a palavra” teria o mesmo significado de hoje, ou estaríamos agindo de uma maneira completamente diferente do que foi ordenado?

É comum utilizarmos a expressão pregar a palavra como sinônimo de evangelizar.
— Hoje tive a oportunidade de pregar a palavra ao meu vizinho...
— Fui convidado por meu irmão para pregar a palavra a seus amigos de trabalho...

Podemos até dizer que uma exposição bíblica doutrinária do pastor dirigida aos membros foi uma ótima pregação (substantivo), palavra ou sermão; mas dificilmente vejo o emprego da expressão pregar a palavra aos membros da igreja como referência a doutrinamento.
— Hoje, meu sermão será sobre mordomia.
— Durante o congresso de pastores, tive a oportunidade de trazer uma palavra sobre liderança nos moldes de Cristo.
— O irmão seminarista poderia preparar uma palavra sobre serviço para o encontro de diáconos da próxima semana?

É estranho dizer que um pastor pregou a palavra a outros pastores. O objeto indireto do verbo pregar parece estar invariavelmente impregnado pela ideia de ser alguém ainda não convertido, ou no mínimo desviado. Mesmo sem diferença alguma no significado das palavraspregação e pregar, não sei por que fazemos essa distinção entre elas, que são apenas diferentes em classe: uma é substantiva, e a outra, verbo. E acredito que, pelo mesmo motivo inexplicável, algumas pessoas são levadas a atribuir o significado de evangelização à ordem de Paulo para pregar a palavra.


André R. Fonseca

7 comentários:

  1. Clóvis,

    Então pela perspectiva do autor do texto, pregar a palavra seria aos não convertidos e evangelizar aos convertidos?

    Se é assim cremos que não a intenç~~ao, mas os termos hoje são invertidos

    Em Cristo

    Márcio

    ResponderExcluir
  2. Clóvis, no verso 5 do mesmo capítulo de Timóteo, está escrito:

    "Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faz a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério." 2 Timóteo 4:5

    Evangelista aqui, tem qual significado? Se for o significado que conhecemos, então a exortação de 2 Timoteo 4.2 se aplica ao evangelismo. Mas se significa "trabalhador do evangelho", como por exemplo um pastor, então o autor do texto tem toda razão.


    OBS: Essa imagem sempre me lembra o Paul Washer. Parece ele de costas (e talvez seja!)

    ResponderExcluir
  3. Olá Neto,

    Você leu o texto completo apontado no link?

    ResponderExcluir
  4. Sim André, eu li. Achei altamente embasado na Palavra, e sinceramente concordo com o que escreveu. Mas fiquei com dúvida nesta palavra. Será que também não daria um "apoio" à ideia do evangelismo pra esta passagem?

    ResponderExcluir
  5. Neto,

    Sinceramente não sei. Sua observação não havia-me ocorrido quando escrevi o texto.

    Não seria o caso de "cumprir cabalmente o seu ministério" (pastoral) ir além de doutrinar, mas também evangelizar? Como legado de Paulo, Timóteo deveria evangelizar assim como Paulo buscava fazer. Mas acredito que nem Paulo e nem Timóteo se limitaram à essa tarefa. O contexto imediato de "prega a palavra", como tentei demonstrar no texto, está mais próximo de doutrinamento do que evangelismo. E nós inconscientemente, atribuímos um valor evangelístico à expressão "pregar a palavra".

    Eu acho que o "fazer o trabalho de um evangelista" foi apenas um "não se esqueça também disso".

    Vou pensar mais um pouco sobre isso.
    Sua observação foi muito válida.

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  6. Irmão Clóvis.. Tenho 2 observações a respeito dessa situação:
    1 - falta de entendimento bíblico e isso se refleti em pessoas que não buscam e não são ensinadas a buscar o estudo correto das escrituras, o entendimento bíblico dentro do contexto de cada passagem.
    2 - Como grande parte das igrejas se submetem a sistemas que são idênticos aos de grandes empresas no sentido de buscar crescimento, os irmãos buscam kd vez mais bater suas metas de conversão, de ganho de alma a qualquer custo.

    Abraço..

    ResponderExcluir
  7. Robson Luiz Costa - Luiz Costa23 de maio de 2012 17:45

    Há uma concordância em "pregar" e "evangelizar".
    - Pregar a palavra quer dizer expor, aplicar, ilustrar, com base no conhecimento; e
    - Evangelizar é anunciar as Boas Novas que é o conhecimento e o testemunho que cada um de nós devemos apresentar à pessoa a quem estamos testificando da palavra.

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.