Diretor do BRI prova que Leandro errou o alvo

image Ángel Manuel Rodríguez é nada menos que Diretor do Biblical Research Institute. Para quem não sabe, o BRI é o órgão oficial adventista que tem a finalidade de “promover o estudo e a prática da teologia e do estilo de vida adventista como entendida pela igreja mundial”. Segundo a descrição do site oficial, o BRI “provê recursos teológicos para a Administração e departamento da Conferência Geral e para a igreja mundial”. Portanto, não se trata de um órgão qualquer, mas de um grupo de “teólogos adventistas do sétimo dia trabalhando no quartel general da Igreja Adventista do Sétimo Dia”.
Entre outras atividades, o BRI responde a perguntas de interesse dos adventistas. O que segue é a íntegra da tradução que fiz de uma pergunta formulada por membro da IASD e da resposta dada pelo Diretor do BRI:
Alguns citam Efésios 1:4 para intentar demonstrar que todos os seres humanos foram escolhidos para a salvação em Cristo antes da criação do mundo. O que quer dizer este texto?
Deixe-me citar o texto: "assim como nos escolheu nele antes da fundação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis perante ele; e em amor".
Antes de comentar sobre o tema bíblico da eleição, vou fazer um esclarecimento: os adventistas que crêem que todo ser humano foi escolhido por Deus para a salvação também sustentam que todos foram realmente salvos na cruz. Rejeitam corretamente a idéia de que Deus elegeu a alguns para a salvação e a outros para a perdição (dupla predestinação). Mas vêem só duas possibilidades: que Deus elege e salva a todos (algo que eles sustentam) ou que existe dupla predestinação.  Esta não são as duas únicas opções.
1. Revisar o contexto: Antes de concluir que Efesios 1:4 descreve a eleição de toda a raça humana para a salvação, deveríamos examinar o contexto. No contexto, há uma linguagem universal como, por exemplo, “todos”, “o mundo”? Paulo está discutindo a eleição de alguns e a rejeição de outros? Note a terminologia que utiliza: ele escreve “aos santos e fiéis” (v.1). Está se referindo aos crentes. Quando diz “assim como nos escolheu nele [Cristo]” está descrevendo a experiência dos crentes que já estão em Cristo, não aos pecadores do mundo. O evento do retorno de Cristo ao mundo terá um impacto universal, porque por meio dele Deus se propõe reunir “todas as coisas […] assim as que estão nos céus como as que estão na terra” (v.10). Embora isso ainda não se havia feito realidade, uma evidência clara era a união de judeus e gentios na igreja (3:6)
2. Escolhidos de: Na Bíblia, escolher é um ato da eleição dentre um grupo. Por exemplo, Deus escolheu a Israel dentre todas as nações da terra (Dt 7:6,7); a Cristo para ser nosso Salvador (Lc 9:35); a Paulo para ser missionário aos gentios (At 9:15); e Jesus escolheu a doze discípulos (Jo 6:70). Em Sua vontade soberana, deus escolhe alguns indivíduos para realizar alguma tarefe em particular (Rm 9:14-24).
Quando o termo escolher é utilizado teologicamente no Novo Testamento, sempre se refere a quem coloca sua fé em Cristo, escolhido por Deus para um propósito especial. Pode designar um crente individual (At 1:24) ou à igreja coletivamente (Tt 1:1; Pe 1:1); mas nunca ao mundo em geral independentemente de uma relação com Deus. É universal somente no sentido de que, por meio da pregação do evangelho e da obra do Espírito Santo, Deus está escolhendo os judeus tanto como aos gentios (1Ts 1:4). Jesus disse: “Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos” (Mt 22:14). Os escolhidos são os que aceitam ao chamado. Deus está fazendo todo o possível para que todos aceitem ao chamado e sejam salvos (1Tm 2:4).
3. Eleição prétemporal em Cristo: Paulo diz que Deus “nos escolheu nele antes da fundação do mundo” (Ef 1:4). Esta passagem indica, primeiro, que a eleição está fundada em Deus mesmo, sem nossa intervenção. Esta decisão se deu antes de que existíssemos; a decisão de eleger-nos ocorreu antes da criação do mundo.
Segundo, a certeza de nossa eleição está expressa através do uso do pretérito do verbo (“escolheu”). A intenção de Deus com relação a nós não é ambivalente, mas firme.
Terceiro, no propósito e soberania de Deus, ele predeterminou que nossa eleição se dará unicamente “em Cristo”. Quer dizer, nossa eleição é uma realidade por meio de Cristo e unidos a ele. Ele é a Pessoa, a esfera dentro da qual esta eleição ocorre; e esta eleição é o mistério da obra de Deus em nosso favor em Seu Filho.
Quarto, a eleição não é um evento abstrato ou a-histórico. Se dá no Encarnado, em Cristo, e se manifesta em uma vida “santa e sem mancha”; de fato, a eleição não é simplesmente para a salvação, mas também para uma vida santa. Uma não pode separar-se de outra sem privar a eleição de seu significado e conteúdo.
Quinto, nada no texto se refere à dupla predestinação ou à eleição prétemporal de toda a raça humana. Paulo está assegurando aos crentes que sua eleição está arraigada no propósito inesfrutável de Deus para eles em Cristo. A conexão entre o livre-arbítrio e a eleição não se examina aqui. Está ressaltando a ação prévia de Deus em nosso favor.
Eu ia acrescentar meus próprios comentários, fazendo ligeiros reparos, mas resolvi deixar apenas o texto, na íntegra. Ele por si só serve ao propósito de mostrar que visão de Leandro Quadros sobre a predestinação é absurda até mesmo para adventistas mais gabaritados.
Soli Deo Gloria

31 comentários:

  1. Clóvis, chega...
    Leandro Quadros na mira do que mesmo?Uma hora é White outra são os eruditos asd,,,,parei.

    ResponderExcluir
  2. Luciano,

    Agora acho que chega mesmo. Até que o próprio se manifeste, o que duvido que faça, tratarei de outros assuntos, pois tenho alguma coisa a mais a falar sobre adventismo.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  3. os assuntos sobre arianismo e adventismo, ele deveria ter postado alguma coisa...foram tres post e nada... os adventistas TODOS que passaram por aqui, não comentaram sobre isso e fugiram.

    ResponderExcluir
  4. Olá Clóvis, sou o Ronaldo do Fórum Evangelho e agora autor do Fórum Adventista. Lembra-se de mim ?

    Vou repetir um trecho do texto acima e peço seu comentário.

    "Rejeitam corretamente a idéia de que Deus elegeu a alguns para a salvação e a outros para a perdição (dupla predestinação)."

    ResponderExcluir
  5. Clóvis, espero sua colocação sobre o post acima.
    Acho que esqueceu de mim depois de alguns anos.

    Ronaldo
    http://adventista.forumbrasil.net/forum.htm

    ResponderExcluir
  6. Olá, Ronaldo,

    Não esqueci de você, seja bem vindo.

    Não entendi muito bem o tipo de comentário que deseja que eu faço. Lembro que o texto é de um adventista, logo a avaliação expressa pelo "corretamente" é dele.

    Minha posição é a seguinte. Da totalidade da raça perdida, Deus escolheu alguns e os predestinou para a glória.

    Por manter-me apenas no que a Bíblia afirma sobre predestinação, não posso afirmar a predestinação para a perdição. Predestinação sempre diz respeito ao propósito de Deus conduzir seus eleitos à glória.

    Por outro lado, é impossível fugir da implicação de que Deus, aos escolher uns, rejeitou ou preteriu outros. E isto foi de acordo com Sua soberana vontade, portanto, afirmo com as Escrituras que Deus decidiu escolher alguns e rejeitar outros, como no caso de Jácó e Esaú, amado e odiado por Deus, respectivamente.

    Enfim, nem defendo a dupla predestinação dura, nem fujo da implicação lógica da rejeição, por parte de Deus, dos réprobos.

    Fique à vontade para perguntar o que desejar.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  7. Irmão, o titulo do artigo é "Diretor do BRI prova que Leandro errou o alvo". Não vejo como essa afirmação pode ser verdadeira diante do faot de você não ter descrito a afirmação do leandro em comparação com a afirmação da frase abaixo.

    "os adventistas ... rejeitam corretamente a idéia de que Deus elegeu a alguns para a salvação e a outros para a perdição (dupla predestinação)."

    ResponderExcluir
  8. Clóvis,

    O comentário acima foi eu que escrevi.

    Ronaldo

    ResponderExcluir
  9. Ronaldo,

    Leandro Quadro defende que "toda a humanidade foi predestinada para a salvação", o que é desmentido pelo artigo do diretor do BRI.

    Ángel Manuel Rodríguez se refere ao fato de que "alguns citam Efésios 1:4 para intentar demonstrar que todos os seres humanos foram escolhidos para a salvação em Cristo antes da criação do mundo", o que é contestado por ele, que conclui que "nada no texto se refere à dupla predestinação ou à eleição prétemporal de toda a raça humana".

    Mas talvez você não tenha tomado conhecimento de que Leandro Quadros defende a predestinação universal. As palvras dele foram, literalmente, "Deus já predestinou, toda a raça humana para a salvação". Leia o artigo "Mirou na verdade, acertou na confusão".

    Diante disso, o diretor prova ou não que Leandro errou o alvo?

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  10. Clóvis,

    Gostaria que me ajudasse a defrontar a predestinação calvinista com os versos abaixo:

    João 15:6: “Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados.”
    Ap 3:20: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.(Ele vai apenas cear e sair caso não seja um predestinado?)
    2Cor 5:17: E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.
    2Pe 3:9:O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Ao contrário, ele é paciente com vocês, não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento.(NVI)

    Que a paz e sabedoria divina esteja convosco!

    Rayson Romulo.

    ResponderExcluir
  11. Rayson,

    Seja bem vindo à roda.

    Alguns desses textos já foram considerados neste blog. É o caso de Ap 3:20. Uma busca no site te esclarecerá.

    Sobre as outras passagens, irei considerá-las gradativamente, conforme a disponibilidade de tempo.

    Em Cristo,

    Clóvis

    João 15:6: “Se alguém não permanecer em mim, será como o ramo que é jogado fora e seca. Tais ramos são apanhados, lançados ao fogo e queimados.”
    Ap 3:20: Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.(Ele vai apenas cear e sair caso não seja um predestinado?)
    2Cor 5:17: E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.
    2Pe 3:9:O Senhor não demora em cumprir a sua promessa, como julgam alguns. Ao contrário, ele é paciente com vocês, não querendo que ninguém pereça, mas que todos cheguem ao arrependimento.(NVI)

    Que a paz e sabedoria divina esteja convosco!

    ResponderExcluir
  12. Obrigado irmão Clovis pela disponibilidade,

    Aproveitando do seu conhecimento, deixo outra passagem que gostaria que fosse confrontada com a predestinação.

    1 Timóteo 2:1-4
    1 Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ações de graças por todos os homens;
    2 pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranqüila e pacífica, com toda a piedade e dignidade.
    3 Isso é bom e agradável perante Deus, nosso Salvador,
    4 que deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade.
    >> Esse "...deseja que todos sejam salvos..." é apenas uma vontade contra o que realmente Ele fez,ou seja, predestinar apenas alguns?

    Que a paz e sabedoria divina esteja conosco...

    Rayson Romulo

    ResponderExcluir
  13. Ronaldo,

    Observei no Fórum Adventista, de sua propriedade, a reprodução de parte do artigo acima, em desacordo com os termos de uso Creative Commons. Consulte esses termos no rodapé deste blog.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  14. O que é isso Clóvis ? Retaliação depois de dez anos de amizade e boa convivência ? Quer que eu apague ?

    Ronaldo

    ResponderExcluir
  15. Ronaldo,

    Não sei onde você viu alguma retaliação, não tenho motivo para isso, pois ao longo de nossos debates tem se portado muito bem, meio esquivo, mas sempre respeitoso e cordial. E lamento que tenha colocado nossa amizade na mesa.

    O que estou lhe pedindo é o que espero de todos, independente de amizade ou anos de convivivência. Tudo o que for publicado aqui é de livre distribuição e você pode utilizar à vontade. Apenas o que peço é:

    - cite a autoria com link para o artigo neste blog
    - não o utilize com finalidade comercial
    - não faça modificações no conteúdo.

    Sei que não preciso fazer isso, mas vou justificar. A indicação da fonte é para que qualquer pessoa possa conferir na fonte. Como não cobro nada e sequer tenho publicidade no blog, não acho correto que se use comercialmente o que escrevo ou publico. E como respondo pelo que escrevo, e não por eventuais edições feitas por terceiros, não admito que minhas palavras sejam alteradas.

    Agora, se alguém pudesse se queixar em nome da amizade, seria eu. No mesmo lugar você colocou um artigo de um adventista, na íntegra, sem modificações e com indicação de autoria e fonte (com link). Posso considerar que não me considera tão amigo quanto ao americano referenciado?

    Clóvis

    ResponderExcluir
  16. Vou retirar suas palavras, veja
    se ficou do seu agrado.

    Ronaldo

    ResponderExcluir
  17. Já retirei, veja se
    ficou do seu agrado.

    Ronaldo

    ResponderExcluir
  18. que vontade é essa de vê o leandro quadros errar?

    ResponderExcluir
  19. Mostrar o erro de alguém não é fazê-lo errar, afinal o mesmo já cometeu o erro. Mostrar o erro de alguém é desejar vê-lo acertar, depois de convencer-se do erro.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  20. Consegui separar um tempo para lhe dar nova resposta, Clóvis. Há pouco vi o que você havia escrito.

    Tomara que aceite a Bíblica como ela é e deixe de lado esta doutrina horrorosa chamada predestinação determinista.

    Eis o link: http://novotempo.com/namiradaverdade/2011/02/12/profeta-neemias-da-%e2%80%9cpuxao-de-orelhas%e2%80%9d-no-blogueiro-clovis/

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  21. Como sempre Clóvis, você saindo pela tangente. Tenta adequar a Bíblia a todo custo a sua doutrina que não se sustenta biblicamente! Sendo que você não se detém ao texto - mas demonstra uma síndrome de perseguição (injustificada) - seu comentário será desconsiderado mais uma vez. Como possivelmente postará em seu blog, as pessoas poderão comparar aquilo que escrevemos e ver onde está o erro.

    Um detalhe: quem persegue alguém aqui é você. Diga-me algum momento que eu tenha começado a escrever sobre os "bolas foras" que você dá. Depois que discutimos um ponto, nunca faço questão de vasculhar seu blog para encontrar coisas contra você. Já sua atitude é diferente... Coloque sua mão na consciência e reconheça que quem começou a errar foi você.

    Você é livre para defender tal doutrina monstruosa. Mas, poderia pelo menos tentar parar de me diminuir por que, a cada tentativa, as coisas ficam piores para você. Os leitores têm visto isso e cada vez mais falam daquilo que escreve. Sinceramente, não gosto desse tipo de coisa, pois, em nada edifica. Só serve para alimentar sentimentos pecaminosos que não fazem parte do fruto do Espírito (Gl 5:22, 23).

    Farei um acordo com Deus em não mais responder a sua fraca argumentação, pois, não posso mais permitir que este blog adote o seu estilo - discutir mais pessoas do que ideias bíblicas. Espero contar com sua compreensão e oro para que aprendamos com essa experiência para não repetirmos nossos erros.

    Escreverei mais vezes sobre a predestinação determista (diabólica), mas, não quero mais fazer questão de mencionar sua pessoa. Se você comete tal erro em me citar diretamente, isso não me dá justificativas para cair nesse tipo de nível em um debate.

    Gostaria de, diante de um grande público, debater com você com a Bíblia na mão. Mas, enquanto Deus não me dá essa oportunidade, refutarei o calvinismo daqui mesmo.

    Vamos ver se você exercerá seu domínio próprio e deixará de escrever sobre minha pessoa.

    Último conselho: troque os elogios de outros calvinistas pela Palavra. No fundo do seu coração Deus tem mostrado que o deterministo é injustificável e, por isso, mais cedo ou mais tarde terá que tomar uma decisão pela Verdade - independente do que eu escreva sobre o assunto.

    Isso é entre você e Deus e torço para que Ele lhe convença de que o determinismo é uma causa que não vale a pena ser defendida.

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
  22. Leandro,

    Respeito sua decisão de não publicar meu comentário. E fico feliz de sempre publicar, sem censura prévia nem cortes posteriores os seus. Seja sempre bem vindo para usufruir de um espaço que não teme o contraditório e incentiva a diversidade e manifestação de ideas.

    Como amanhã publicarei minha resposta, os leitores do Cinco Solas poderão conferir se saí pela tangente, se tentei adequar a Bíblia à minha doutrina, se não me detive ao texto bíblico ou manifestei síndrome de perseguição. Digo os leitores do Cinco Solas, pois os leitores do Na mira da verdade terão que se contentar com a "sua" verdade. Sei que é o bastante para muitos deles, e se eles estão satisfeitos, também estou.

    Tem minha compreensão ao não responder minha fraca argumentação. Não coloquei aspas porque ela é fraca mesma. Mas, mesmo sendo fraca, está alinhada com o ensino das Escrituras. E isto basta.

    Mas, não não faz parte dessa compreensão eu deixar de apontar seus erros, especialmente os que dizem respeito às doutrinas da graça. Ainda mais quando o faz a partir de uma má representação da fé calvinista. Ou recorrendo a fontes que depois não pode confirmar. Mas não é nada pessoal. Dê uma olhada no blog e veja que outras pessoas, inclusive de minha linha teológica, já foram objeto de contestação aqui. Não deixarei de analisar seus erros e expô-los aqui, e sempre que o fizer o citarei pelo nome e darei o endereço para que as pessoas possam conferir se agi com retidão.

    Esta é a política do Cinco Solas: sempre dar nomes aos bois, indicando o caminho para a invernada. Não é um privilégio seu nem uma discriminação sua. É assim que faço sempre.

    Eu não tenho um programa de TV e nenhum preparo para falar diante de câmaras. Também não tenho desenvoltura para falar diante do público. Portanto, se dependesse de mim, a verdade estaria em maus lençóis. Mas não depende! Então, estou à sua disposição para debatermos o assunto, muito embora não tenha fissura para aparecer "diante de um grande público". Plateia é uma coisa que não sinto falta.

    Finalmente, não dependo do elogio de outros calvinistas. Não estou em busca deles e quando algum vem, fico constrangido. Busco a aprovação de Deus. Mas o irmão já deve saber disso, já que conhece "o fundo do meu coração".

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  23. Esse comentário do Leandro é bem medíocre.
    Clóvis, lamento, se ele é teu irmão em Cristo, vc precisa fazer exame de paternidade...(tenho certeza do resultado, mas vc deve estar sofrendo de aminézia 'paternal'...)

    ResponderExcluir
  24. Luciano,

    O critério que utilizo para considerar alguém meu irmão é que confesse:

    1. crer em Jesus Cristo
    2. confiar unicamente em Sua obra para a salvação.

    Até onde sei, o Leandro não negou algum desses pontos. Não posso exigir mais de alguém para dar-lhe a destra, do que Deus lhe exige para dar-lhe o céu.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  25. certo irmão:
    Qual Jesus? o que entrou no santíssimo em 1844? Qual Jesus? O Que mentiu para o mundo que iria voltar em 1844? (Ellen White disse que a falsa mensagem para 1844 foi feita por Deus 'daquela maneira mesmo!'...)
    Qual salvação? aquela que usou o diabo para punir SEUS pecados?
    Acredito no irmão, não acredito na salvação deles.
    Prefiro errar por zelo, do que por tolerância.

    ResponderExcluir
  26. Luciano,

    Primeiro, temos que separar adventismo de adventistas. Assim como devemos distinguir o romanismo dos católicos romanos. Deus pode salvar pessoas na IASD, como pode salvar pessoas na ICAR e pode salvar pessoas na minha igreja. O que não significa que não devamos combater o erro adventista, como o erro romanista e o erro de minha denominação.

    Segundo, ao contrário do irmão prefiro o juízo amoroso. Se alguém confessa crer em Jesus e confiar somente na Sua obra expiatória, aposto em sua salvação. É claro que me enganarei com relação a muitas pessoas. Mas prefiro errar ao acreditar que alguém é salvo do que fazer juízo temerário acerca de alguém que, ao final, o Senhor leva para o céu.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  27. clovis como adventista posso não concordar com tudo que você fala e vice - versa, porém posso te considera como irmão em cristão ,porém, este Luciano e um calvinista fundamentalista se todo crente fosse igual a ele os cristãos transformariam o ocidente num Oriente Médio.Sua apologética afasta mais os sectarios do que os atrai a cristo.
    andre carlos

    ResponderExcluir
  28. André Carlos: será que vc o trataria >mesmo< de irmão em um evangelismo cristão? vai até os 'finalmentes'?
    Eu garanto que se fizer uma visita a uma pessoa para falar do evangelho, terminaria indicando a igreja de quem eu considero irmão... e vc? indiquiria a igreja do Clóvis? Indicaria a minha?(que vcs chamam de filha de babilônia???

    http://mcapologetico.blogspot.com/2010/11/ipb-filha-de-babilonia-incoerente.html

    ResponderExcluir
  29. Luciano,
    Que comentário mais fútil. Tu atrapalha mais do que ajuda. Teu ódio contra a igreja adventista, só afasta as pessoas desse blog e também te afasta de Graça. Tenha mais cuidado com as palavras, IRMÃO! Seja sábio ao menos uma vez e ,por favor, pare de descarregar esse desprezo para com eles!!! Tenho parentes adventistas e nunca vi eles ensinarem o que você tem escrito aqui. Pelo contrário, todas as vezes que li os livros que ganhei deles, fui fortalecido espiritualmente com maravilhosas mensagens. As mensagens para a família que li no livro Educação de Ellen White, foram espetaculares. E indico pra qualquer cristão. Clóvis foi extramamente feliz em repreendê-lo. IRMÃO, acho que você tem ultrapassado os limites. Por fim, espero que reflita um pouco na maneira amável como Jesus tratava as pessoas e aprenda. A propósito, todas as vezes que fui a uma igreja adventista, fui muito bem recebido e saí de lá edificado.
    Respeitosamente, Abelardo Paiva.

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.