Sem a verdade, a liberdade não acontece

"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" Jo 8:32

Arminianos são pródigos em produzir frases cheias de efeito e vazias de significado bíblico.

- "Dever implica poder!"
- "Responsabilidade requer liberdade!"
- "Não somos robôs!".

E por aí vai. São lemas libertários que ressoam em livros, púlpitos e blogs arminianos. A última, mas nem por isso menos cheia de vácuo é "Sem liberdade, a verdade não aparece!", produzida pelo Pr. Zwinglio Rodrigues, editor do blog Dókimos. A frase é o que ele acredita ser a conclusão de Lc 7:30 e 13:34, num salto duplo exegético.

Já que todo mundo está criando frases, também criei uma, a que encabeça este post. Tem menos efeito, não é assim tão original, mas apresenta uma vantagem, é bíblica: "conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará" Jo 8:32. Já as dos arminianos não podem ser amparadas por passagens bíblicas, sobrevivem à custa de uma licença poética que não deveria ter lugar na interpretação da Bíblia.

Olhemos o primeiro versículo utilizado pelo pastor Zwinglio e, querendo Deus, antes que o mundo acabe em 2012 daremos atenção ao outro verso. A passagem diz:

"E todo o povo que o ouviu e os publicanos, tendo sido batizados com o batismo de João, justificaram a Deus. Mas os fariseus e os doutores da lei rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos, não tendo sido batizados por ele." Lc 7:29-30

Baseado nessa passagem o pastor sugere que o homem pode "rejeitar, e assim impedir, um propósito de Deus em sua vida" e que "o arminianismo está correto quando afirma que no homem restou algum bem suficientemente capaz de habilitá-lo a desejar receber ou não o Evangelho da salvação". E conclui com a poética, sonora e vazia frase "sem liberdade a verdade não aparece!".

O pastor Zwinglio cometeu alguns deslizes na sua análise, o que costuma acontecer quando alguém se deixa controlar por pressupostos arminianos não provados. Um deslize foi desconsiderar o ensino geral das Escrituras sobre a soberania da vontade divina e a escravidão da vontade humana. Uma passagem isolada não basta para negar o que é ensinado de Gênesis a Apocalipse, sobre a domínio de Deus e sobre a incapacidade do homem caído de produzir qualquer bem espiritual, antes da graça divina.

Afirmações como "o meu conselho será firme, e farei toda a minha vontade" (Is 46:10), "o conselho do SENHOR permanece para sempre" (Sl 33:11), "Muitos propósitos há no coração do homem, porém o conselho do SENHOR permanecerá" (Pv 19:21), "o nosso Deus está nos céus; fez tudo o que lhe agradou" (Sl 115:3), "se ele resolveu alguma coisa, quem então o desviará? O que a sua alma quiser, isso fará" (Jó 23:13), "conforme o propósito daquele que faz todas as coisas, segundo o conselho da sua vontade" (Ef 1:11) entre outras tantas não podem simplesmente ser postas de lado por um texto isolado e interpretado a partir de suposições humanistas.

Outro é tomar uma proposição num sentido para provar exatamente o contrário. A texto diz que os fariseus e doutores rejeitaram e a partir disso ele conclui que o homem é capaz de aceitar o evangelho. A lógica assume que o contrário de motorista bêbado é pedestre sóbrio. Não devia, mas chego a achar engraçado quando vejo arminianos tomar promessas de segurança como ameaças de queda e más escolhas feitas como prova de que boas escolhas poderiam ter sido feitas.

O ponto que o pastor quer provar com o texto é que a vontade do homem é capaz de "impedir um propósito de Deus em sua vida". Em outras palavras, o que ele está afirmando é que o homem tem poder de veto sobre os decretos de Deus e que o agir de Deus pode ser impedido ou frustrado pelo homem. Após determinar alguma coisa, Deus deve ficaria na torcida de que o homem não estrague seus planos, escolhendo ou fazendo outra coisa,contrária ao que Ele pretendia para alcançar seu propósito. Este pensamento beira a blasfêmia, por fazer a vontade iníqua do homem prevalecer sobre a vontade santa de Deus.

O que então pode ser extraído da passagem em questão?

Pensemos, primeiro, a que se refere o propósito de Deus do verso 30. Fica claro que o propósito determinado de Deus era o arrependimento seguido pelo batismo de João. A expressão "reconheceram a justiça de Deus" (Lc 7:29) é paralela a "nos convém cumprir toda a justiça" (Mt 3:15), justificativa de Jesus para deixar-se batizar por João. A rejeição dos fariseus e doutores da lei consistia em "não tendo sido batizados por ele" (Lc 7:30). O conselho Deus, aqui referido, era que todo o povo, publicanos, fariseus e doutores da lei se arrependessem e fossem batizados por João, como uma preparação espiritual para chegada do Messias.

E a quem dizia respeito este conselho? O pastor Zwinglio diz que o propósito de Deus dizia respeito especificamente aos publicanos e doutores da lei. Porém, o propósito de Deus não dizia respeito àqueles especialistas da religião especificamente, mas "todo o povo". A versão utilizada pelo pastor diz "rejeitaram o propósito de Deus para eles". Porém, esta não é a melhor tradução de "ηθετησαν εις εαυτους". A ACF, traduz "rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos", a ARA "rejeitaram, quanto a si mesmos, o desígnio de Deus", a ARC "rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos", a LTT "rejeitaram o conselho de Deus contra si mesmos", a RV "desecharon el consejo de Dios contra sí mismos", a KJV "rejected the counsel of God against themselves", etc.

A passagem em questão tem o sentido de que o propósito de Deus para aquele momento era que as pessoas ouvissem a pregação do Batista, se arrependessem de seus pecados e fossem batizados. Ao se recusarem a arrepender-se (pois alguns até entraram na fila para serem batizados, mas impenitentes) eles o fizeram contra si mesmos, escolhendo ficar à margem do propósito de Deus. Só haveria real veto ao decreto de Deus se o Senhor houvesse decretado especificamente que eles seriam batizados por João e eles impedissem esse propósito. Não é o caso.

Não configurando a ação desses religiosos um veto ao conselho de Deus, demonstra esta passagem "que no homem restou algum bem suficientemente capaz de habilitá-lo a desejar receber ou não o Evangelho da salvação"? Se o texto prova alguma coisa, é que o homem pode rejeitar a oferta divina do evangelho. Que o homem é livre para e capaz de pecar é o ensino bíblico que nenhum calvinista jamais negou. O ponto é: esta passagem ensina que o homem tem habilidade para desejar e aceitar, por si mesmo, a salvação? A resposta só pode ser não. Ler "eles rejeitaram" e afirmar "viu? eles podiam aceitar" é ir além de onde o texto parou.

Mesmo assim, podemos perguntar por que o povo e os publicanos se arrependeram, mas os fariseus e doutores da lei rejeitaram a pregação do Batista? Uma resposta pode estar em Mateus, onde Jesus ora: "Graças te dou, ó Pai, Senhor do céu e da terra, porque ocultaste estas coisas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos" (Mt 11:25). Os fariseus e doutores de Lucas são um bom exemplo de "sábios e instruídos". Deus ocultou deles o conhecimento necessário à salvação. Mas por que Deus ocultou deles e revelou ao povo e publicanos? A resposta de Jesus é "Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado" (Lc 11:26). Sem uma ação reveladora de Deus ninguém chega ao conhecimento da salvação. É o que o Senhor diz em seguida "ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar" (Mt 11:27). Esta passagem explica o que acontece em Lucas 7:29-30.

O fato é que não chegamos à verdade pela liberdade, mas à liberdade através da verdade. Portanto, a expressão zwingliana vai na contra-mão da Bíblia.
Soli Deo Gloria

48 comentários:

  1. FANTÁSTICO...

    Vc lei os comentários, do texto dele... eu pedi explicações e ele só saíu pela tangente, ainda vou postar algumas outras perguntas e fazer meus comentários acerca das útlimas considerações dele... mas depois desse texto, creio que o debate será por aqui...

    Até mais, então.

    ResponderExcluir
  2. Esli,

    Li os comentários lá no Dókimos. De fato, o Pr. Zwinglio tem se mostrado hábil na arte de tergiversar. Mas não perdi a esperança de obter uma resposta direta dele, sem que seja uma mudança de foco.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  3. MUITO DIFICIL ENCONTRAR UMA SAIDA QUE NÃO SEJA UM SUBTERFÚGIO. ÓTIMO ARTIGO CLOVIS
    O QUE É QUE RESTOU, COMO DISSE ELE, QUANDO A BÍBLIA DIZ QUE A MENTALIDADE HUMANA NÃO PODE SER PRÓ-DEUS E SIM ANTI-DEUS? REALMENTE A DEFINIÇÃO DE DEPRAVAÇÃO ARMINIANA É DUBIA.SOMOS PECADORES, MAS NEM TANTO, SOMOS CORROMPIDOS MAS NEM TANTO, ESTAMOS MORTOS MAS NEM TANTO, ESTAMOS PERDIDOS MAS NEM...
    ASS LUCIANO

    ResponderExcluir
  4. IRMÃO CLOVIS, GOSTARIA DE SABER SE VC CONHECE ALGUÉM QUE JÁ PUBLICOU ALGUMA AVALIAÇÃO DO LIVRO DO APOLOGISTA NORMAN GEISLER EM QUE ELE CRITICA O CALVINISMO ( 'ELEITOS MAS LIVRES' ED VIDA ) EU ME LEMBRO QUE ANTES DE ME TRONAR PRESBITERIANO, LI ESSE LIVRO E SOMENTE O LIVRO DE ANTONY HOEKEMA ( SALVOS PELA GRAÇA ED CULTURA CRISTÃ)É QUE ME AJUDOU A VER A VERDADE CALVINISTA. MAS NESSE LIVRO SPROUL FOI ALVO DE CRITICA DE GEISLER E NÃO SEI SE ELE RESPONDEU...VI TB UM AVALIÇÃO SÓ POR ALTO DE FRANKLYN FERREIRA, MAS NA SUBSTANCIAL.
    ASS LUCIANO

    ResponderExcluir
  5. Clóvis,

    Não sei se já é do seu conhecimento, mas eu e o Pr. Ciro Zibordi tivemos uma conversa muito propositiva em seu blog, em um dos últimos textos por ele publicados e "aparamos todas as arestas". Ontem o Pr. Ciro foi ao meu blog e, juntamente com outros amigos, inclusive o Pr. Esli que aqui comenta, fez comentários muito propositivos (Link: http://ricardomamedes.blogspot.com/2010/02/diversidade-em-deus.html)e esclarecedores.

    Convido-o a ir ao meu blog e fazer a sua avaliação, bem como, externando a sua opinião, que para mim é importante. Convido os demais amigos e comentadores a também visitarem o meu blog comentando no link acima declinado.

    Pois é Clóvis, será uma honra receber a sua visita, mesmo que esporádica.

    Grande abraço,

    NEle,

    Ricardo

    ResponderExcluir
  6. Ricardo,

    Ontem eu li no Point-Rhema alguma coisa sobre o irmão e o Ciro. Agora vou almoçar (ninguém é de ferro), mas já deixei a página aberta de seu blog, como sobremesa.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  7. Onde eu assino?

    Eu acho estranho uma coisa...
    Porque o próprio Zwinglio acusa os calvinistas de usar textos isolados e não o todo biblico, se ele mesmo faz isso?

    ResponderExcluir
  8. Neto,

    Não estranhe, é assim que funciona. Mas não deveria...

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  9. Luciano,

    Obrigado pelos seus comentários. De fato, somos inimigos naturais de Deus.

    Em Cristo,

    Clóvis

    PS.: Uma dica: evite escrever em maiúsculas, em internetês indica que a pessoa está gritando e é óbvio que não é o seu caso. Para ênfase, use negrito ou itálico.

    ResponderExcluir
  10. Luciano,

    Não conheço nenhuma outra resenha além da indicada pelo Ednaldo. Li o livro e minha avaliação pessoal é que ele não faz justiça ao Norman Geisler de Ética Cristã, Inerrância Bíblica e outras obras excelentes.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  11. Obrigado pela dica...sou muito aspirante nisso aqui...
    Obrigado tb Ednaldo. Sim essa resenha eu conhecia, mas um trabalho exaustivo nunca vi. Parece que está mais propenso ao que o proprio Fraklin, não recebeu muita atenção dos teologos como obra seria.

    ResponderExcluir
  12. Clóvis e a quem interessar possa.

    A resposta já está disponível em Dokimos...
    *
    Eu trabalho texto por texto... e não textos isolados... é diferente... primeiro se exaure o texto em análise, depois buscamos respaldos para as conclusões de tal análise...
    *
    É assim que funciona, mais que amador NETO... lhe chamo de mais que amador porque amador sou eu...

    ResponderExcluir
  13. Paulo

    "Soberania divina e escravidão da vontade humana"? Merece melhor explicação. Vamos a ela:
    Imaginemos: uma criança, debaixo de uma ponte, padece frio, fome e nudez. E por conta dos maus tratos, está prestes a morrer. O número de vítimas do último tremor de terra do Haiti passa dos 75 mil. Países como a China e a Rússia, por exemplo, continuam com suas cortinas de ferro em relação ao Evangelho da Graça do Senhor Jesus. Sem contar com as misérias que assolam os países considerados subdesenvolvidos. O nosso Brasil varonil nem se fala: aqui a corrupção corre solta. Desigualdades sociais, miséria, pobreza, crimes hediondos, prostituição e por aí vai numa lista que não tem fim. E Deus? O Deus Eterno, do topo do Universo, que tudo vê nada faz. Por quês? Somente duas alternativas são possíveis. Fugir dessas duas alternativas é querer ser mais real do que o rei. Vamos lá. Ou Deus nada faz porque não quer, ou Deus nada faz porque não pode. Admitindo a primeira alternativa: Deus nada faz porque não quer, Deus, o Eterno, conservaria Sua qualidade de Soberania Absoluta, mas estariam todos nós, o Universo inteiro, diante de um deus que permitiria toda sorte de miséria e de desgraça somente para sustentar sua prerrogativa de soberania que, neste caso, nem soberania seria; seria tirania.

    ResponderExcluir
  14. Sendo assim, Deus não seria totalmente amor e totalmente misericórdia nem complacente. Que o Eterno Deus das luzes nos livre de um deus assim. A segunda alternativa, Deus nada faz porque não pode, vem assegurar a prerrogativa de que Deus é totalmente amor, misericórdia e compassivo, mas deixa de estar totalmente no controle de todas as coisas, ostentando a qualidade de Soberania Absoluta. Ora, ora! Sabe-se que o Senhor foi tentado pelo inimigo (Mt.4:1-20). E numa dessas tentações o inimigo mostra todos os reinos da Terra e a glória deles. E oferece tudo ao Senhor. Ninguém pode oferecer algo que não tem. Nem tão pouco o Senhor repreendeu o inimigo por oferecer uma coisa que ele, inimigo, não possuía. Isso é claro como a luz do meio dia. É... A palavra de Deus afirma que quem está, NO MOMENTO, no controle de todos os reinos da Terra e no governo da glória deles não é o Deus Eterno. Pelo contrário, é o próprio inimigo. Se Deus estivesse no comando de todas as coisas o mundo estaria essa miséria que está? Que coisa mais esquisita os que tais coisas afirmam. Hão de pagar caro. A afirmação apostólica é que o mundo está no maligno 1 Jo.5:19. O mundo só terá Deus, o Eterno, no controle de todas as coisas quando o Senhor Jesus tiver entregado o reino a Deus, ao Pai, e quando houver aniquilado todo o império, e toda a potestade e força 1 Co. 15:24, leia-se o texto!!! E ainda, a revelação profética nos afirma que o controle total de Deus sobre o mundo é futura e não presente: “E o sétimo anjo tocou a sua trombeta, e houve no céu grandes vozes, que diziam: Os reinos do mundo vieram a ser de nosso SENHOR e do seu Cristo, e ele reinará para todo o sempre.” Ap.11:15. Leia-se o texto. Hão de pagar caro com essas arengas, os que afirmam que Deus está no controle de tudo no presente momento. Hão de pagar caro no Tribunal de Cristo se remido for, os que amontoam essas palhas para si. Ou, aí será muito pior, estarão em maus lençóis diante do Trono Branco. Quem não deve não teme! MARANATA!

    www.pregaiboasnovas.blogspot.com
    www.twitter.com/pcholanda

    ResponderExcluir
  15. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  16. Vai Clóvis acreditar no zombeteiro Danilo que tu cai do cavalo... aposto que ele não leu seu texto na íntegra e nem analisou cada linha do que você disse... esse tipo de gente é um perigo... do tipo "maria vai com as outras"... sem contar que o forte [às vezes até sobre isso tenho dúvidas quand ando pelo blog dele... masssss] dele é exatamente o humor e não Bíblia... (sem ofensa hein... só humor!)...

    ResponderExcluir
  17. Paulo Cesar,

    Seu comentário pede uma resposta melhor. Mas por ora, só lhe digo uma coisa: não acredite no que o Diabo diz. Ele é pai da mentira, lembra?

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  18. Pr. Zwinglio,

    Como estás de saúde? Espero que tenha melhorado, para glória de Deus.

    Sobre sua resposta, estou indo ler agora.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  19. Clóvis,

    estou melhor... tomando os medicamentos... e confiando acima de tudo no ETERNO... obrigado pela preocupação...

    ResponderExcluir
  20. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  21. Danilo,

    Engraçado... o piadista não é bom de piada... é do tipo: faço com os outros e me divirto bastante... mas quando fazem comigo... me irrito bastante... por aqui onde moro, costuma-se dizer que quem gosta de tirar muito sarro com a cara dos outros não gostam que tirem da sua... na p´ratica eu tenho visto isto bastante... me parece que mais uma vez as coisas se confirmam...
    *
    Não fiz nada pra ofender... fiz pra zoar... no entanto, prometo-lhe não mais zoar contigo e nem dar risadas das suas brincadeiras com outros senhor ACADÊMICO POCADÃO.
    *
    Fique na Paz do ETERNO.

    ResponderExcluir
  22. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  23. Irmão Zwinglio,

    Então se nao era ofensa, me desculpe a interpretação. Mas entendi que você não gostava de humor, portanto não era brincadeira.

    Seja como for, vamos passar uma borracha na coisa, pois tinha o irmão em grande conta (até o episódio no mês passado) e vamos seguir com a cordialidade. Mas da próxima vez lembre-se: Sou monergista de carteira assinada, risos.

    No mais, estimo as melhoras na saude do irmão e entendo que estas questões mais polemicas sempre exaltam um pouco, assim vamos aos trilhos, pois todos somos sinceros aqui.

    Quando tiver um artigo menos arminiano para divulgar, manda. Risos.

    Graça e Paz

    Danilo

    ResponderExcluir
  24. Clóvis...

    O que pode se esperar de um Cesar?

    Paulo Cesar, você é o vocalista do Grupo Logos? Claro que não ele não acredita em um deus que não é soberano.

    Você não acha mais fácil que Deus seja Todo-poderoso que todo-amor(só amor)?

    Por que vc optou por essa versão de deus? E se for esse Deus sem amor e sem misericórdia que existe, quem poderá te ajudar? vai ser mesmo o Chapolin... o deus em que você crê nada pode fazer?!

    Lembra da história de Jó, como mesmo foi que satanás aprontou tudo aquilo com ele? Foi Deus quem permitiu, e mais, usou de situação para zombar de satanás. O dilúvio, quem fez? As 10 pragas? Sodoma e Gomôrra? Quem decretou o fim dos povos que viviam em Canaã? Quem mandou Israel para o exílio, mesmo? Quem mantêm o universo?

    Acho que o Deus da Bíblia, não é só amor.

    Deus, controla e governa cada evento que acontece, de um pássaro cair morto, as tempestades. A Bíblia diz que na plenitude dos tempos (Ef 1;9 a10) Deus faria tudo ser centrado em Cristo, de acordo com o seu bom propósito. As coisas acontecem segundo o bom propósito de Deus, estabelecido antes da Criação do Mundo. Por isso podemos dizer que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daquele que foram chamados segundo o Seus propósito.

    Deus é Bom e ao mesmo tempo é Senhor (quem manda).

    Outro detalhe é que o mundo jaz (1 Jo 5;19) ou seja, está estabelecido com base no poder do maligno, isso significa a unica alternativa para o homem sem Deus. Mas isso não quer dizer que o poder de Deus não pode agir sobre esse trono estabelecido. Lembra, Jesus expulsa demônios, sinais e prodígios seguiram os que crêem, lembra dos 70? Cristo afirma que o Reino de Deus é presente. Jesus venceu o mundo, ele antes da sua morte diz “chegou a hora do príncipe de mundo ser expulso” Jo 12;31.

    Tem muita coisa para te dizer mas eu acho que temos que ir devagar.

    Que mesmo é o Deus que você, crê? O bonzinho ou o Santo? O “todo-amor” ou aquele que é o Amor? O que nada pode fazer ou o que criou tudo para o louvor de sua Glória? Afinal Você crê no papai-noel ou no Senhor do Exércitos?

    Pare, pense, leia e creia...


    Na paz do único Deus sábio, Salvador nosso, seja glória e majestade, domínio e poder, AGORA, e para todo o sempre. Amém. Jd 1;25

    ResponderExcluir
  25. Danilo,

    Por mim tudo bem...
    *
    Quanto ao irmão concordar comigo ou não, o anormal seria você concordar... logo...
    *
    Não fui grosseiro com o Clóvis... apenas sou, como ele já sabe, ácido nos debates... ele já está acostumado, eu creio...
    *
    Clóvis é de muita capacidade... e mais ainda, como eu já disse por aqui, ele é um gentleman...
    *
    Abraços pra ti!

    ResponderExcluir
  26. Danilo... meu camarada

    Ce tem um dinheirinho aí para me emprestar? Com o seu currículo que mais parece a minha - digo - uma ficha "corrida" na polícia... se deve estar cheio da grana... rsrsrsrs

    Olha que usar blog para procurar um novo emprego dá retorno em... rsrsrs

    Sem mais, Graça e paz...

    A propósito é brincadeira, viu. Se eu não disser isso agora pode ficar parecendo mentira, para esconder meu medo de confronto...

    Na paz de Jesus, até...

    ResponderExcluir
  27. Clóvis,

    Você faz bem em não acreditar no que o Diabo diz. Mas ele, Diabo, deve estar a gargalhadas pelo que você anda dizendo em relação à Palavra de Deus. Vão alguns textos para você. Não vou muito longe para não derrubar de vez seu castelinho de areia.
    “ Visto que com o coração se crê para a justiça, e com a boca se faz confissão para a salvação”. “Porque a Escritura diz: Todo aquele que nele crer não será confundido.” “Porque todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo.” “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue?” Romanos 10:10, 11, 13, e 14.
    Como é que está escrito, Clóvis? Todo aquele que for predestinado para a salvação é que serão salvos? Não é assim que está escrito, Clóvis! E aqueles que no invocaram o nome do Senhor, não invocaram porque não foram escolhidos para a salvação, independente de sua vontade? De jeito nenhum! Não invocaram porque não creram! E porque não creram, Clóvis? Não creram porque não foram predestinados a crer? De jeito nenhum! Não creram porque no Senhor para a salvação porque Dele, do Senhor, nada ouviram! O que muitos têm ouvido são arengas brabas! Misericórdia! Ah, sim, só para sair um pouco do capítulo 10 de Romanos: “E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado.” Marcos 16:15 e 16. Mentiria o Senhor, oferecendo uma bênção que já estaria reservada a poucos? Há de custar caro para os que admitem essa coisa!
    É, Clóvis, a Predestinação Fatalista é um monstrengo detestável e vil! Pois se isto fosse verdade, o que seria a obra redentora da cruz?

    www.pregaiboasnovas.blogspot.com
    www.twitter.com/pcholanda

    ResponderExcluir
  28. Clóvis...

    Viu, é por isso que eu sempre mando o cara ler primeiro os cânones de Dort. Como você disse sem a Verdade não há liberdade. Estes que saem sapecando suas próprias arrogâncias precisam estudar o básico para depois falar alguma coisa.

    É sempre a mesma coisa, o cara chama para briga... diz que vai mostrar o quanto é bom... que vai acabar com tudo... aí depois de umas duas rodadas, saem correndo e se escondem...

    Passa um tempo aparece outro... e começa tudo de novo... aí aparece outro...

    Paulo Cesar (PC):

    Leia os Cânones de Dort, apresente sua refutação aquele documento... aí para cada proposição, que você contrariar, podemos discutir.

    A propósito PC; você saberia definir o que você entende por predestinação? Mas não me venha com esse rompante que é uma falácia ou que é do diabo (será melhor para você não queimar a língua), me diga conceitualmente o que é para você, PREDESTINAÇÃO? Para ficar claro, quando alguém diz que é predestinado, o que você entende que ele está dizendo?

    Aguardado naquele em quem nos temos a vitória.

    ResponderExcluir
  29. Paulo César,

    Você pega esses textos sozinhos e joga fora todo o "resto" da Bíblia? É assim que funciona? E ainda acha que isso vai "derrubar o castelinho de areia" do Clóvis?

    *Rindo, já imaginando e esperando a resposta do Clóvis ao Paulo César...

    Entenda, não estou puxando saco do Clóvis. O problema aqui é ver alguem que está dentro de um castelinho de areia, jogando tomates em alguem fundado da Rocha... Falta de "colirio bíblico". Esse blog é um otimo lugar para você utiliza-lo. Faça sem moderação.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  30. Esli, meu querido irmão!! Como está?

    (rs é brincadeira! Não vamos ficar usando o Blog do Clóvis como MSN não... rs)

    Um abraço irmão.

    ResponderExcluir
  31. Como um assembleiano que sou,só posso dizer Clóvis,ALELUIAS,GLÓRIAS à Deus por tua vida;amado irmão sempre foi(agora não é mais)uma dificuldade acompanhar determinados pregadores,nas explicações a respeito de livre-arbitrio,liberdade,soberania de Deus.Tenho aprendido muito com sua simplicidade na interpretação do texto biblico.CONGRATULATIONS.

    ResponderExcluir
  32. Haja saco pra aguentar certos comentários hein, Clóvis? auheiauheahuehaea

    Que Deus te abençoe com toda a paciência celestial (como já tem feito)...

    Paulo César, qualquer cristão realmente evangélico defende a salvação pela fé. Essa é a base fundamental da reforma protestante e também a posição do autor desse blog. E de fato é aquilo que a bíblia diz. Os textos bíblicos que você citou dizem muito bem isso.

    Mas sua posição quanto a origem dessa fé parece muito próxima da heresia pelagiana, pois parece anular a soberana graça de Deus, defendendo que o homem crê por si mesmo para a salvação. Analise e perceba:

    Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; E ISTO NÃO VEM DE VÓS, É DOM DE DEUS. NÃO VEM DAS OBRAS, PARA QUE NINGUÉM SE GLORIE; (Ef 2.8,9).

    (Aliás, sua análise deste texto no seu blog é ridícula e desastrosa, pois contradiz o vers. 9, onde fica claro que ninguém por força de vontade própria pode crer para salvação).

    Não vou gastar muito espaço aqui, mas ore e medite com todo as suas forças sobre este texto (sobre eleição, predestinação e justificação):

    "Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos. E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou". Rm 8.29,30

    Sobre a Graça Soberana de Deus medite com todo a paciência e temor em todo o capítulo 9 de Romanos, principalmente dos versos 9 ao 24.

    Creio que há de custar muito caro para os que admitem que homens maus e perversos, que nunca buscaram a Deus (Rm 3), que estão mortos em seus delitos e pecados (Ef 2.1), enfim, toda a humanidade decaída, possa se salvar por vontade própria, sem a intervenção sobrenatural e soberana da Graça de Deus. Isso sim nada tem a ver com a Graça, mas se trata de mérito, obras e religiosidade humana querendo se glorificar diante de Deus.

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Neto..

    Graças a Deus estou bem... mas nós podemos nos encontra em outro lugar... você congrega aonde? Eu estou trabalhando na Igreja Presbiteriana Bethesda, eu sou pastor dos jovens e adolencentes lá. A Igreja fica no Lago Sul (eu moro na Samambaia), funciona no auditório do Colégio Presbiteriano Mackenzie, todo domingo as 11h da manhã, aparece lá vai ser legal.

    Podemos marcar de se encontra a noite em um domingo, pois não tenho atividade definida na parte da tarde.

    Até lá... na paz daquele que nos predestinou.

    ResponderExcluir
  35. Ao Luis Henrique de Paula

    A análise que fiz de Efésios 2:8 e 9 em meu blog é ridícula porque contraria toda uma “doutrina” que se apóia em bulas, tratados de homens, religião, movimentos, teólogos, calvinistas e seus seguidores. Menos na verdade da Palavra de Deus. Claro, você não haveria de concordar com minha análise porque Clóvis não concorda, nem qualquer calvinista fiel. Aliás, o versículo 9 de Efésios 2 diz tudo, menos aquilo que você diz dele. As obras ali não é o exercício da fé confiança na pessoa bendita do Senhor Jesus. Já que você já leu a análise ridícula no meu blog sobre esse assunto, quero apenas lembrar a você: “Para demonstração da sua justiça neste tempo presente, para que ele seja justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça. Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.” Romanos 3:26; 4:3 e 5. Não precisa nem comentar que a fé de Efésios 2:8 não tem nada haver, no sentido de ser uma e a mesma coisa, com as obras de Efésios 2:9 não é? Pois bem. Só um detalhe: só quem levou uma pancada forte na cabeça ao ponto de afetar os neurônios para admitir que o homem e a mulher não podem exercer fé confiança na pessoa bendita do Senhor Jesus, de moto próprio, porque está morto em seus delitos e pecados. Ô homem, vê se pensa. O homem e a mulher estão mostos em seus delitos e pecados, e não intelectualmente. Só se você estiver contando com os que já deixaram o corpo. Aí sim, porque morto que se preza nada faz, porque nada pode fazer. Haja paciência!

    www.pregaiboasnovas.blogspot.com
    www.twitter.com/pcholanda

    ResponderExcluir
  36. Paulo Cesar,

    Diante da realidade do mal, você nos apresenta o desafio ateísta:

    - Se Deus quer evitá-lo e não pode, não é todo-poderoso;
    - Se Deus pode e não quer não é bom.

    Sua opção é preservar a bondade de Deus, sacrificando sua onipotência. E faz isso recorrendo a palavras ditas pelo Diabo, o pai da mentira, a quem dá crédito, em detrimento da Palavra de Deus, que é perfeita e pura.

    A Escritura toda afirma que Deus é todo-poderoso e que para Ele não há impossível, aliás, não há sequer coisa difícil. Com a mesma intensidade, a Bíblia declara que Deus é bom, que não se alegra na morte do ímpio, que quer que todos se salvem. Ora, se nossa mente tem dificuldade em conciliar estas verdades, isto apenas confirma que a razão não é confiável para estabelecer a verdade sobre Deus. Temos que ficar com o que foi revelado na Escritura sobre Ele, que embora não seja exaustivo é verdadeiro. E o que a Bíblia diz, repetimos, é que Deus é capaz de eliminar completamente o mal e embora não tenha feito isto ainda, é perfeitamente bom, aliás, é o padrão para a bondade.

    Mas por que será que Deus não evita ou elimina o mal, se tem poder para isso. Não podemos penetrar na mente de Deus, mas podemos fazer algumas considerações a respeito.

    A primeira delas é o que disse C. S. Lewis: quando Deus eliminar o mal, também eliminará os mais. A maioria das pessoas que levantam punhos ao véu clamando que Deus varra o mal da terra não consideram que Deus não fazer isso de imediato é um ato de misericórdia da parte dEle. Pois, nas palavras de Lewis, quando o autor sobe ao palco é porque a peça acabou.

    O segundo ponto é que se Deus permite o mal, é porque se serve do mal para um propósito mais elevado, para do mal extrair um bem maior. Claro que não conseguimos ver nenhum bem no terremoto do Haiti, mas isso fala mais de nossa cegueira do que dos inescrutáveis conselhos de Deus. A Bíblia diz que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus e foram chamados por seu decreto. Duvidar disso é ser incrédulo.

    O terceiro ponto é que é mais fácil colocar o Diabo no trono que reconhecer o domínio de Deus. Crer que Deus faz a flor desabrochar, que está por trás do sorriso de uma criança e que nos dá o pão diariamente, dando glória a Ele por isso, mas exaltar o Diabo a supremo comandante quando a seca murcha a flor, o sorriso da criança é emudecido pelo câncer e fome chega antes do pão, não é no mínimo dualismo, crer em dois deuses poderosos mas de caráter diferentes.

    Ter fé em Deus é crer que Ele é Todo-Poderoso e Todo-Bondade quando tudo o que vemos é maldade no mundo, só porque a Bíblia assim o diz.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  37. Não pensem, pelo amontoado de erros do comentário acima, que estou de ressaca carnavalesca. Sou assim mesmo, se não revisar e revisar um post, vai cheio de erros. Foi o que aconteceu acima.

    Se não conseguirem entender que "véu" é "céu" ou coisa do tipo, é só perguntar.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  38. Danilo,

    Obrigado por suas palavras. Vindo do irmão, preciso pedir graça para não me ensoberbecer. Mas tudo é para glória de Deus.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  39. Elsi,

    Gostei de sua resposta ao Paulo Cesar.

    Um Deus customizável, ao gosto do freguês, não é o Deus da Bíblia.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  40. Paulo Cesar,

    Se eu faço bem em não acreditar no que o Diabo diz, você deveria seguir o meu exemplo e não dar ouvido a ele. Se o Diabo afirma que é soberano de todos os reinos da terra e se Deus afirma que dEle é a terra e sua plenitude e que opera com os exércitos do céu e com os homens como bem lhe apraz, a quem daremos crédito? De minha parte, adorarei o Senhor que fez, que sustenta e governa tudo o que existe, inclusive anjos e homens e cuspirei na cara do Diabo se quiser se passar por dono de alguma coisa.

    Agora, quanto ao que faz o Diabo rir, ou mesmos e ele tem algum motivo para rir, não me interessa. Preocupa-me o que Deus acha sobre o que eu afirmo sobre Sua santa pessoa. E sei que nisto eu peco, pois sendo incapaz de falar apropriadamente do Seu infinito poder, sabedoria e bondade, atrevo-me, ao invés de como fazer como Jó "ponho a minha mão sobre a boca" (Jó 40:4) ou como Davi "emudecido estou, não abro a minha boca; pois tu és que agiste" (Sl 39:9).

    As passagens sobre a necessidade de crer, o que mais posso dizer, senão "amém e amém"? Porém, quando você pergunta sobre os que recusam-se a crer "E porque não creram, Clóvis? Não creram porque não foram predestinados a crer?" tenho que lhe responder pela Palavra do meu Deus, no qual acredito sempre:

    "...e creram todos quantos haviam sido destinados para a vida eterna." At 13:48

    Dentre todos os que ouviram, quais foram os que creram? Creram todos os que haviam sido destinados à vida eterna. Ou seja, todos os predestinados vieram a crer. E os que não estava destinados à vida eterna? Jesus responde:

    "Mas vós não credes, porque não sois das minhas ovelhas." Jo 10:26

    Note a ordem das palavras, por favor. Os que são destinados à vida eterna crêem, os que não crêem é porque não eram das ovelhas de Jesus.

    Além disso, lembre-se que a Escritura diz que "a fé não é de todos", que é "um dom de Deus" e que é "dos eleitos de Deus".

    Por isso Paulo dizia que Deus "nos salvou, e chamou com uma santa vocação, não segundo as nossas obras, mas segundo o seu próprio propósito e a graça que nos foi dada em Cristo Jesus antes dos tempos eternos" 2Tm 1:9

    Você pode me lançar anátemas sobre anátemas, porém "nada podemos contra a verdade, senão pela verdade" 2Co 13:8.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  41. Carlos,

    Fico feliz que se alegre com as verdades da Palavra de Deus.

    Soli Deo Gloria!

    Clóvis

    ResponderExcluir
  42. Caríssimos,

    Ao terminar meu comentário achei por bem incluir este parágrafo no início. Por favor, talvez em tenha sido seco, mas não me tomem por beligerante. Não há qualquer tom agressivo em tudo o que digo. Dito isso, segue o comentário...

    Não tenho muita paciência para a guerrinha de versículos. Não é uma questão de quantidade deles. Nunca foi! Na verdade, nem mesmo é uma questão de exegese ou hermanêutica. A questão fundamental é o ponto de partida: ou se parte do Deus Absoluto que Se revela nas Escrituras ou da absolutização do homem (seja sua razão, seja sua liberdade, seja outra contingência qualquer).

    Embora eu já tenha elogiado o Zwinglio por ser um arminiano que argumenta bem (coisa muito rara!), seu equívoco é patente! Mas, Zwinglio, eu gostaria de vê-lo fora deste debate, dizendo alguma coisa que valesse a pena ler. Pois a repetição do que leio aqui é muito chata! Como você se expressa bem, se tratar de algo sem qualquer ênfase arminiana, pode bem ter uns textos bem interessantes! Talvez eu procure por um destes textos no seu blog.
    Mas, desculpe-me o elogio com reservas, aproveitei a ocasião, mas não era mesmo com ou sobre você que gostaria de falar.

    Danilo, eu não ia me meter nisso, nem falo em tom de desafio ou com o fim de criar um caso e nos engalfinharmos. Ao contrário, quero apenas ser sincero.
    Foi sua citação do Helder que me fez querer te dizer estas coisas. Veja, embora o próprio Helder tenha falado do alcance do RC, sua menção aqui de sua "não tão grande popularidade", uma menção de absoluta irrelevância, não importa o quanto seja só "humor", revela que você não está assim tão isento do orgulho do seu "currículo" quanto quer fazer crer.
    Eu acompanho o Helder na não recomendação do seu blog (e creio que você sabe que meu blog não é assim tão popular, isso realmente importa?). Mais que isso, eu nem o leio mais. Acho o seu "humor" chato e fraco. Bem, de fato isso seria irrelevante também, é só uma questão de gosto. No entanto, some-se a isso uma "apologia" que é feita apenas deste humor e com um alvo que é quase que onipresente, uma "apologia" praticamente não propositiva... Ora, isso não me sugere qualquer apologia. Talvez polêmica, mesmo assim, não ser propositiva continua a ser um problema grave. Alguns artigos (e, sinceramente, já não me lembro nem quero lembrar quais) eram sugestivos do teísmo aberto. Acho que todos os integrantes se professam calvinistas. Onde está a crítica ao teísmo aberto e tantas outras bobagens teológicas além da crítica à teologia da prosperidade?
    Eu cansei disso tudo. Digo isso com tristeza sincera. Pois, como afirmei há pouco, não quero qualquer atrito com você, mas apenas ser sincero, já que tudo o que disse é algo que está mesmo a me incomodar. E, bem, é verdade que eu poderia não ter dito isso aqui. Poderia ter dito de forma reservada. Mas se você não se importa de fazer a crítica do Helder pública (quem sabe tem a nobre intenção de fazer o blog dele mais conhecido?! rs), por que se importaria com a minha?
    Também não espero que mude o estilo do blog por conta de meu comentário. Isto não faria sentido algum, já que seus leitores gostam dele assim. Nem sei se já iniciou as críticas que digo que você não faz. Talvez neste meio tempo, já que não o leio mais, a coisa tenha mudado e meu comentário todo se torna um tanto inútil e me daria um alento. Mas, se ainda nada mudou, então espero que mude, por amor da sã doutrina que você diz defender em sua apologia!

    No amor do Senhor,
    Roberto

    ResponderExcluir
  43. Roberto (e Danilo),

    Concordo com você Roberto. E também não quero aqui provocar beligerâncias com quem quer que seja - não por temor, uma vez que não o tenho de homens, exceto daquEle que pode matar o espírito.

    Achei que em decorrência da altercação com o Zwinglio não cabia nem a longa exposição do currículo, tampouco a menção ao Helder Nozima (Danilo) - a quem reputo na conta de um grande cristão, "malgrado" a sua pequena popularidade. Com referência ao belo currículo, porque cristãos prescindem desse "detalhe", que mais eleva o homem em detrimento de Cristo. Quanto à popularidade do blog "Reforma e Carisma", desnecessário dizer que nem sempre a quantidade acompanha a qualidade - aliás, no presente caso, isto mais ainda comprova que o caro irmão Danilo "é muito bom de Marketing", conforme demonstra o auspicioso "curriculum vitea" em consonância com a "quantidade de seguidores do seu blog". Na mesma seara, informo que, embora sendo uma unanimidade, não bebo coca-cola, preferindo suco natural (faz muito bem à saúde). Seguindo o mesmo raciocínio, continuarei aprazivelmente lendo o "Reforma e Carisma" diuturnamente...

    Grande abraço a todos os irmãos, sem qualquer ranço de arrogância ou superioridade, mesmo porque, também o meu blog tem poucos seguidores...

    Em Cristo, que revela aos humildes o que não revela aos sábios!

    Ricardo Mamedes

    ResponderExcluir
  44. Roberto e Ricardo,

    Obrigado pela defesa. Adianto que o objetivo do Reforma e Carisma é glorificar a Deus, acima de tudo. Se Ele aprova o meu blog, mesmo que ninguém o leia, terei atingido o intento divino, e isso basta.

    Graça e paz do Senhor,

    Helder Nozima
    Barro nas mãos do Oleiro

    ResponderExcluir
  45. Helder,

    Creio que o Reforma e Carisma nem precisa de defesa.

    Primeiro que não acho que ele viva às moscas. Em 2009, o R&C foi um dos que mais enviaram visitantes para este blog (confira: AQUI). Além de que é um público qualificado!

    Segundo, a audiência do R&C é dividida com o 5Calvinista, onde você escreve semanalmente. Logo, Helder Nozima é lido!

    Mas eu gostaria que o fosse ainda mais visitado, não por ele, nem por você, mas para benefício de mais pessoas. Pois tirando o fato que você é pedobatista (ninguém é perfeito), endosso o que escreve.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  46. Clóvis,

    Obrigado. Meu pai está operando hoje à tarde, estou um pouco ocupado...mas vou voltar aos debates.

    :-)

    Graça e paz do Senhor,

    Helder Nozima
    Barro nas mãos do Oleiro

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.