Dri solta o verbo

Dando presseguimento a série de destaque de comentários, publicamos o comentário de Dri, no qual estabelece uma relação entre pragmatismo, relativismo e pluralismo:
Poucos pastores estão realmente comprometidos com a a sã doutrina. Esse pragmatismo que tem invadido as igrejas, defendendo a tese de que aquilo que funciona e serve para resolver os problemas é o que de fato tem valor. Mas, considerando que cada caso é um caso, e que algo pode ser funcional aqui e não ali, fica subentendido que a verdade é relativa, deixando de lado os princípios absolutos, dessa forma o pragmatismo dá as mãos ao pluralismo e o que temos como resultado disso, é essa 'Teologia' descomprometida com o Evangelho genuíno e a sã doutrina, tão defendida pelos apóstolos. Hoje, o que interessa é que o público ouça aquilo que lhe agrada, aquilo que lhe convêm e que sirva para resolver seus problemas do dia-a-dia.
Dri, un fiori delicato
In: A doutrina é mesmo importante?

2 comentários:

  1. vivemos em dias perigosos;

    abraços

    ResponderExcluir
  2. Ilton,

    Obrigado pela sua visita e comentário. De fato, os dias são maus, mas nosso Senhor é bom!

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.