Quem tem põe, quem não tem tira

O pastor de uma igreja sem denominação em Argyle, Texas, surpreendeu a sua congregação no começo do ano pedindo-lhes que tomassem dinheiro da salva de ofertas.

As doações em sua igreja, Cross Timbers Community Church, haviam diminuído com a economia e o pastor, Toby Slough, penseou que sua congregação poderia estar sofrendo também com a situação financeira. Mas seu gesto foi recebido com uma resposta inesparada: a igreja ofertou a doação mais alta de sua história.

"Neste momento não pode estar tão envolvidos nos assuntos da igreja que esqueçamos o nosso qual é o nosso principal objetivo, que é ajudar as pessoas", disse Slough, ao afiliado da cadeia de notícias CNN, KDAF em Dallas-Forth Worth, Texas. Nos últimos dois meses, a igreja que foi estabelecida a nove anos, em feito precisamente isso: tem entregado meio milhão de dólares a membros e não membros que estão atravessando tempos difíceis em sua economia.

"Temos tomado U$ 200.000,00 e os temos dividido entre várias organizações - quatro locais e duas missões que entregam alimentos e roupa a pessoas necessitadas nestes tempos difíceis", disse Slough. Temos pagado contas de serviços para membros da igrejas que estão desempregados ou que não não tem ganhos suficientes". Sua entrega favorita surgio faz várias semana. A igreja entregou 50,00 dólares a 1400 famílias com a instrução de que entregassem o dinheiro a outra pessoa.

A igreja acaba de formar um comitê que se encarregará de buscar as maneiras mais úteis de doar seu dinheiro. E segundo o pastor Slough, continuarão fazendo isso enquanto a comunidade estiver passando por necessidades.

Fonte: CNN
Traduzido por Cinco Solas
Site da Cross Timbers Community Church

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Paz Clóvis,

    Tá aí, uma moda que deveria pegar.

    Ednaldo

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Me passa o endereço desta igreja por favor...

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.