Paixão pela supremacia de Deus

John Piper

Nossas igrejas não estão cheias de Deus nem das particularidades da sua glória, só transmitem as mais inócuas generalidades. O resultado é que as pessoas não estão cheias das coisas que realmente deveriam causar impacto:

  • A glória de sua eternidade que ultrapassa a capacidade da nossa mente ao pensar que ele não tem começo nem fim;

  • A glória de seu conhecimento que faz a maior biblioteca do mundo parecer uma caixinha de fósforos e a Física Quântica semelhante a uma cartilha de primeiro ano;

  • A glória de sua sabedoria que nunca pôde ser aconselhada por homem algum, nem jamais poderá ser;

  • A glória de sua autoridade sobre céu, terra e inferno, sem a qual nenhum homem ou demônio pode se mover por um centímetro que seja;

  • A glória de sua providência, sem a qual nenhum pássaro cai no chão em parte alguma do mundo, nem fio de cabelo em cabeça alguma se embranquece;

  • A glória de sua palavra que sustenta todo o universo e todos os átomos e galáxias que nele estão;

  • A glória de seu poder para andar sobre a água, curar os enfermos, acalmar as tempestades, ou levantar os mortos;

  • A glória de sua pureza, de nunca haver pecado ou ter abrigado sequer uma atitude perversa ou pensamento malicioso;

  • A glória de sua fidelidade, de jamais ter quebrado sua palavra ou ter deixado uma única promessa cair no chão;

  • A glória de sua justiça, de considerar todas as dívidas morais do universo quitadas, seja na cruz ou no inferno;

  • A glória de sua paciência, para suportar a lentidão na santificação de John Piper;

  • A glória de sua obediência de servo, para abraçar a dor mais excruciante já concebida pela humanidade;

  • A glória de sua ira que um dia será revelada com tal força que homens, mulheres e crianças pedirão que pedras os esmaguem para não precisarem olhar no rosto do Cordeiro;

  • A glória de sua graça que justifica os ímpios;

  • A glória de seu amor que faz tudo isto por nós enquanto ainda somos pecadores.

Enquanto você não tiver uma paixão pela supremacia de Deus, sua vida não poderá ser vivida para a glória de Deus.


5 comentários:

  1. Paz Clóvis,

    Muito boa essa postagem sobre a Glória de Deus.

    Obrigado por partilhar conosco.

    Ednaldo.

    ResponderExcluir
  2. uau!!

    só uau!

    posso roubar? (rsrs)

    ResponderExcluir
  3. Ednaldo e Vini,

    Quem rouba de ladrão...

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.