Pedir é determinar?

"E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho" Jo 14:13

Em seu livro "Exija seus direitos" RR Soares, líder da Igreja Internacional da Graça ensina que o crente não deve pedir a bênção, mas determiná-la ou exigir como um direito. A suposta base bíblica para essa sua doutrina nefasta é Jo 14:13, muito embora ele a credite a Kenneth Hagin. Ambos afirmam que "a palavra pedirdes foi mal traduzida" e que aiteo "deveria ter sido traduzido pro exigirdes ou determinardes" (p. 42). Segundo ele "continuar orando, pedindo, suplicando por algo que já é seu é declarar que a Palavra do Senhor pode não ser a verdade" (p. 45). Chega ao extremo de dizer que ser paciente e suportar a provação é dar lugar ao Diabo (p. 78).

No livro ele afirma que não é versado em grego. Mas acreditou piamente no que Hagin lhe disse. Depois disse que conferiu no dicionário de Strong e que de fato a palavra aiteo também pode significar exigir, determinar. A propósito, ele define determinar como "a nossa ação com base na Palavra de Deus, o que nada mais é do que tomar posse da bênção e exigir os nossos direitos" (p. 27).

O significado de um termo deve ser buscado no uso que os autores fizeram dele nas escrituras. E quando examinamos o uso de aiteo nas Escritura descobrimos que ele jamais é utilizada com o sentido que RR Soares e Hagin lhe emprestam. E também descobrimos que as palavras determinar, ordenar, exigir, etc. jamais são utilizadas pelo homem para obter algo de Deus. Portanto, se Soares valoriza a Palavra de Deus como diz valorizar, deveria ter o mínimo cuidado para utilizá-la sem distorcer o seu significado, semeando o erro no meio do povo de Deus.

O significado bíblico de aiteo

As principais traduções e versões bíblicas traduzem aiteo como pedir. Tomando Jo 14:13 como exemplo, já vimos que a Almeida Revista e Atualizada a traduz assim, assim como a Almeida Revista e Corrigida. A Tradução Brasileira também fez essa tradução, bem como a Nova Tradução na Linguagem de Hoje. Estariam todos os tradudores enganados ou mal intencionados ao esconderem o sentido de ordenar em suas traduções? Veremos que não.

Antigo Testamento

O termo aiteo e seus cognatos são utilizados no Antigo Testamento 65 vezes na Septuaginta. O sentido é sempre de pedir, implorar, suplicar, e nunca de ordenar ou determinar. Assim, temos Elias dizendo a Eliseu "pede-me o que queres" (2Re 2:9); Jabez invocou a Deus dizendo "Oh! Tomara que me abenções" e Deus lhe deu "o que lhe tinha pedido" (1Cr 4:10); a Salomão Deus disse "pede-me o que queres que eu te dê" (2Cr 1:7) e o próprio Salomão deu à rainha de Sabá "tudo o que ela desejou e pediu" (2Cr 9:12). Vemos também Esdras dizendo que teve "vergonha de pedir ao rei" (Ed 8:22), enquanto que Neemias diz "pedi licença ao rei" (Ne 13:6) para voltar a Jerusalém. Davi não determinou, mas orou "uma coisa peço ao Senhor" (Sl 27:4), Salomão, mesmo sendo mais ousado disse "duas coisas te peço" (Pv 30:7). Isaías disse a Acaz "pede ao Senhor, teu Deus, um sinal" (Is 7:11) e Jeremias observou que durante o cerco de Jerusalém "os meninos pedem pão" (Lm 4:4). Para que seus três amigos fossem constituídos sobre os negócios da Babilônia, Daniel não determinou ao rei, mas fez um pedido (Dn 2:49). Finalmente, Zacarias disse "pedi ao Senhor chuva no tempo das chuvas serôdias" (Zc 10:1).

Em todas as passagens acima a Septuaginta utiliza aiteo, e em nenhuma delas a tradução determinar é cabível. Imagine Eliseu exigindo de Elias a porção dobrada, Jabez ordenando a Deus que alargasse os seus limites, Salomão determinando que Deus lhe desse sabedoria e a rainha, em sua visita de cortesia a Salomão ordenasse que este lhe desse o que ela desejasse! Seria absurdo. Como seria despropositado também que Esdras, Neemias e Daniel exigissem seus direitos junto ao rei, que Davi, Salomão e Acaz dessem ordens a Deus e meninos famintos exigissem seus direitos! Portanto, o uso que os setenta fizeram de aiteo na tradução do Antigo Testamento para o grego não deixa dúvida que pedir, rogar, suplicar, etc. é a tradução mais adequada e que qualquer termo que denote autoridade não é apropriada.

Novo Testamento

Já vimos que no uso que os tradutores da Septuaginta fizeram de aiteo não cabe o sentido de ordenar, determinar, mandar, exigir ou qualquer outro que Hagin e seu aprendiz queiram dar. Mas sei que Hagin principalmente despreza o Antigo Testamento, então vejamos se o Novo lhe dá algum apoio às suas idéias. A palavra aiteo aparece diversas vezes nos evangelhos e nos demais escritos do Novo Testamento. Jesus diz que o Pai sabe o que seus filhos precisam "antes que o peçais" (Mt 6:8), mesmo assim orienta "pedi, e dar-se-vos-á" (Mt 7:7), pois "qual pai se porventura seu filho lhe pedir pão lhe dará uma pedra?" (Mt 7:9). Vemos que a mulher de Zebedeu se aproximou dEle, o adorou e "pediu-lhe um favor" (Mt 20:20). No verso seguinte ao utilizado como cavalo de batalha por Soares Jesus diz "se me pedirdes alguma coisa coisa em meu nome eu vos darei" (Jo 14:14). À porta Formosa, o coxo de nascença pedia esmola (At 3:2) e Paulo escreveu aos Colossenses "não cessamos de orar por vós e de pedir" (Cl 1:9). Aos faltos de sabedoria Tiago preceitua "peça-a a Deus" (Tg 1:5) e João anima com o testemunho de que "aquilo que pedimos, dEle recebemos" (1Jo 3:22).

Em todas essas passagens e outras não mencionadas, aiteo é utilizada para mostrar alguém pedindo encarecidamente a alguém que tem autoridade maior e que poderia conceder o pedido ou não, de acordo com sua vontade. É um contra-senso pensar que um filho pode determinar o que seu pai deve lhe dar, que a mãe de Tiago e João poderia adorar a Jesus e em seguida lhe dar ordem ou fazer exigências ou que um aleijado de nascença pudesse exigir direito a esmolas, que por isso deixaria de ser esmola. A esta altura RR Soares diria "exigir ou determinar a bênção não é dar ordens ao Senhor" (p. 46). Porém, se aiteo significa determinar, ordenar, exigir e se aiteo refere-se àquilo que queremos receber de Deus, então forçosamente a ordem é dada a Deus. Jesus disse "se me pedirdes" e Tiago escreveu "peça a Deus". No mínimo RR Soares deverá explicar porque aiteo em Jo 14:13 significa ordenar, exigir e no verso seguinte significa pedir, suplicar, etc. O emaranhado que ele se meteu é tal que a conseqüência lógica de seu raciocínio beira à blasfêmia, pois ou faz do Diabo a fonte de bênção do crente ou a criatura mete-se a mandar no Criador!

Jesus e nós

RR Soares afirma que não devemos pedir, pois Jesus não pedia nada ao Pai, apenas determinava, ordenava, exigia. Escapou-lhe um detalhe que faz toda diferença: não somos Jesus e embora ele tenha participado de nossa humanidade nós não participamos de sua divindade. Ele é Senhor, e nós servos. Jesus não era apenas um homem, era verdadeiro Deus. Mas há outro detalhe que Soares não percebeu e seu mestre não lhe alertou. Jesus nunca se referiu a si mesmo como pedindo ao Pai utilizando o termo aiteo. Por quê? Porque aiteo se refere a um inferior pedindo a um superior, e Jesus é igual ao Pai. Assim, quando refere-se a um pedido ao Pai ou quando ora, Jesus utiliza o termo erotao, que é mais usado para um pedido entre iguais. Na mesma passagem que nos manda pedir (aiteo) Jesus disse "eu rogarei ao Pai" (Jo 14:16), utilizando erotao. Numa outra passagem Jesus diz "naquele dia, pedireis (aiteo) em meu nome; e não vos digo que rogarei (erotao) ao Pai por vós" (Jo 16:26). Mesmo quando a tradução é pedir, o termo utilizado por Jesus é erotao, como em Jo 17:15. Então, se aiteo é determinar, temos que Jesus nunca determinava, enquanto que os discípulos deveriam fazer isso, o que só faz sentido na mente de Hagin e Soares.

Determinar e ordenar

Apesar de aiteo não significar determinar, ordenar ou exigir, estas são palavras que ocorrem na Bíblia. Mas não estão relacionadas ao recebimento de bênçãos de Deus através da oração. Uma das palavras utilizadas para traduzir determinar é keleuo, traduzida também por comandar, ordenar. Assim, Jesus "ordenou que passassem para a outra margem" (Mt 8:18) e Herodes "ordenou que lha desse [a cabeça de João Batista]" (Mt 14:19). Quando José de Arimatéia pediu (aiteo) o corpo de Jesus, Pilatos "mandou que lho fosse entregue" (Mt 14:19). Em nenhuma ocasião keleuo é utilizado para que crentes tomassem posse da bênção. Outra palavra grega utilizada como determinar é prostasso. Das sete vezes em que ocorre, em nenhuma refere-se a crente usando de autoridade para receber bênçãos (Mt 1:24; 8:4; 21:6; Mc 1:44; Lc 5:14; At 10:33,48). Outra palavra às vezes traduzida determinar é paraggello, como usado em "Jesus ordenara ao espírito imundo que saísse do homem" (Lc 8:29). Esta mesma autoridade usou Paulo para expulsar demônios (At 16:18), mas isto está longe de ordenar anjos que nos tragam a bênção. Horizo também pode é traduzido como determinar, como por exemplo em Hb 4:7, porém em nenhuma de suas oito ocorrências refere-se a crentes determinando a bênção. Como essas, há outras palavras que transmitem a idéia de determinar, porém não se aplicam a crentes obtendo bênçãos de Deus.

A palavra normalmente traduzida como ordenar, mandar é epitasso. Jesus mandou que espíritos fossem para o abismo (Lc 8:31), Herodes mandou que trouxessem a cabeça de João Batista (Mc 6:27), o sumo sacerdote mandou que batessem na boca de Paulo (At 23:2) e o próprio Paulo reconehceu que poderia ordenar o que quisesse a Filemon, mas nenhuma dessas pessoas estavam determinando a bênção para suas vidas!

Conclusão

O autor de "Exija seus direitos" confessou não ser versado em grego. Eu também não sou. Porém, mesmo para quem falta erudição é patente a falta de sustentação bíblica para a idéia de que o crente não deve pedir, e sim determinar, exigir sua bênção. RR Soares semeia um ensino pernicioso à fé, e como veremos em outros artigos, essa não é apenas uma filosofia cristã inocente, pois chega ao ponto de tornar Deus obsoleto. Se eu pudesse determinar alguma coisa, determinaria que ele percebesse o erro a que está induzindo muitas pessoas, se retratasse e deixasse a Bíblia dizer o que diz.

Soli Deo Gloria


59 comentários:

  1. aiteo é estritamente uma demanda para algo devido

    pedir;
    exigir;
    requestar;
    pretender;
    solicitar.

    O nosso pedir é "mendigar"

    o Pedir no sentido grego é EXIGIR.


    abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. tudo bem amigo essa e sua versão .como senhor me explica as obras pois jesus disse aquele que cre em mim fara as mesmas obras que eu faço .quer criticar faça melhor cure os enfermos expulse os demonios´ os paraliticos ;mendigos por favor toma vergonha vá pregar o evangelho;para de ser fariseu pregue jesus ta voltando ;faça sua parte ou então fica quieto deixa quem quer fazer a obra ;jo 15;5

      Excluir
    2. Amigo,

      Obras, por si mesmas, não constituem prova da aprovação divina. Jesus falou de falsos profetas que fariam milagres de engano. A manifestação do anticristo é segundo prodígios maravilhosos.

      O que demonstra uma doutrina ou prática como aprovada por Deus é a conformidade com as Escrituras.

      Excluir
  2. Robson,

    Sem pretender duvidar de sua afirmação, mas qual é a fonte dessa sua interpretação para aiteo?

    ResponderExcluir
  3. SE O INIMIGO ESTIVER NA SUA VIDA VC DEVE EXIGIR QUE ELE SAIA E NÃO PEDIR! RR SOARES E EDIR MACEDO APOIO TOTAL

    ResponderExcluir
  4. Tudo se resume aqui: "... não somos Jesus e embora ele tenha participado de nossa humanidade nós não participamos de sua divindade. Ele é Senhor, e nós servos...."

    Porque as pessoas insistem em ter Jesus simplesmente como um mordomo? Porque será que as pessoas se deixam enganar tão facilmente?

    Ótimo post!

    A Paz!

    ResponderExcluir
  5. Porque R.R. Soares só consultou o Hagin para a exegese? A base bíblica de Soares é o Hagin! Esse post é o caso clássico de uma "hermenêutica de conveniência", ou seja, eu parto das minhas conclusões para ir para as Escrituras e não o contrário.

    Uma outra forma de mostrar que esse livro "Exija seus direitos" é inconsistente é trabalhar com o autor do texto de Jo 14.

    Nesse texto ele nos diz: "E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho"

    Em 1Jo 5.14,15, o mesmo autor, tb nos diz: "E esta é a confiança que temos para com ele: que, SE pedirmos alguma coisa SEGUNDO a sua vontade, ele nos ouve..."

    É incrível como o ser humano é arrogante! Ao invés de submeter os seus pedidos a vontade de Deus, que é "boa, perfeita e agradável" (Rm 12.2b), eles preferem determinar! Se é boa e perfeita, tem algo melhor? Muitos, inclusive o Soares, podem dizer que é boa e perfeita. Mas duvido que eles digam que ela seja "agradável" de todo o coração.

    Muito boa postagem, Clovis!

    Graça e paz, meu irmão, em Jesus, o Filho de Deus. Amém!

    Soli Deo gloria

    ResponderExcluir
  6. Rodrigo,

    Na raiz de todas essas bobagens teológicas está a baixa conta em que temos a glória de Deus. Uma vez que negligenciamos a glória de Deus, então toda sorte de práticas antibíblicas tem lugar na igreja.

    Precisamos restaurar a doutrina do senhorio de Cristo.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  7. Danilo,

    A vontade de Deus nunca é agradável à natureza caída do homem. Já a nossa vontade, sempre nos agrada.

    Porém, se Deus é soberano, então a vontade dEle é o que importa. Se reconhecemos Sua soberania e conhecemos que Ele é sempre sábio e bom, mesmos em entender, amamos e nos sujeitamos com alegria à vontade soberana de Deus.

    Infelizmente, Hagin e Soares pensam que a vontade de Deus é receber ordens como um serviçal.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  8. Caro amigo e irmão Clóvis, a paz do Senhor.

    Muito didático e esclarecedor este seu brilhante artigo. Veio a reforçar ainda mais a minha convicção sobre o tema.

    Como disse Jesus ao lecionar para os discípulos: "seja feita a tua vontade".

    Forte abraço. Parabéns pela postagem e pelo blog como um todo, o qual é bênção para os leitores.

    Deus o abençoe e use cada vez mais. Amém.

    Anchieta Campos

    ResponderExcluir
  9. Anchieta,

    Obrigado pelas suas palavras, são um incentivo e tanto, vindo de você.

    Soli Deo Gloria.

    Clóvis

    ResponderExcluir
  10. Essa é a onda do momento: Deus Papai Noel. Só falta aparecer um prá exigir o direito de sentar no colo do bom velinho e alisar a barba dele. To fora dessa idolatria a falsos deuses. Prefiro adorar ao Deus bíblico.

    Soli Deo Gloria.

    ResponderExcluir
  11. com licença,verdade seja dita todos os que pensam
    que o RR está errado estão equivocados.
    pedir é exigir,determinar sim com certeza
    absoluta,e digo mais em todas as partes ou seja em
    todos versiculos mencionados pelo senhor que falam
    a palavra pedir é exigir e determinar...
    como podemos pedir,implorar a DEUS alguma coisa que já é nossa.JESUS quando entregou o espirito na cruz ele declarou "esta tudo consumado"esta pronto,esta acabado,ali naquele exato momento
    ele conquistou todas as bençãos para nós...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VERDADE! TÔ CONTIGO E COM A AUTORIDADE QUE CRISTO NOS LEGOU.

      Excluir
  12. Everaldo
    de onde vei a palavra determinar?
    que sentido espiritual ela tem e que base
    bíblica possui?

    ResponderExcluir
  13. Anônimo do dia 19 de julho:

    Afirmar por afirmar, sem apresentar evidência alguma, pode-mos afirmar qualquer coisa, incluisve que galinhas azuis formam ângulo reto. É assim que vejo sua afirmação de que "em
    todos versiculos mencionados pelo senhor que falam
    a palavra pedir é exigir e determinar" depois do exposto no texto que publiquei.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  14. Anônimo do dia 1 de outubro:

    As palavras gregas traduzidas determinar ou sinônimos são apresentados no texto publicado acima.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  15. Meu amigo, sé tenho uma pergunta.No dicionário strong aiteo pode ser considerado como requerer me faça um favor e consulte seu dicionário de português. que é uma lingua tão rica. Nunca poderemos exigir nada de Deus, mas podemos requerer ao diabo que saia da nossa vida, pois jesus pagou um alto preço. Para que fossemos herdeiros da sua herança. Espero com grande aslegria que você reveja seus comentarios.
    Com amor em Jesus cristo. Fique em paz!!

    ResponderExcluir
  16. Joel,

    Duas observações e um lamento:

    Observação 1: por mais rico que seja o português, o Novo Testamento foi escrito em grego.

    Observação 2: pela razão acima, no dicionário de português não existe a palavra aiteo.

    Lamento único: infelizmente não pude alegrá-lo com a revisão de meus comentários.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  17. Ao ver esses comentários, não posso deixar de concordar com a frase: "O brasileiro entende do cocô à bomba atômica." [Jô Soares sobre o vício de opinarmos sobre tudo.]
    Mas extendo esse pensamento a todos os homens. Incrível como inventamos mil argumentos para aquilo que queremos provar, sendo ou não a verdade.
    Que a Palavra seja lida para formarmos nossa visão, e não o contrário.
    Soli Deo Gloria!

    ResponderExcluir
  18. Não satisfeitos em ensinar a Palavra de forma errada, os Soarianos meteram-se a adulterar a própria Bíblia, escrevendo o versículo de forma enganosa, bem ao gosto dos testemunhas-de-jeová.

    Veja a imagem publicada no Blog do Ciro: http://cirozibordi.blogspot.com/2010/01/pedir-ou-determinar.html

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  19. Não acredito nisso Clóvis...
    Que coisa nojenta.

    ResponderExcluir
  20. "com licença,verdade seja dita todos os que pensam
    que o RR está errado estão equivocados.
    pedir é exigir,determinar sim com certeza
    absoluta,e digo mais em todas as partes ou seja em
    todos versiculos mencionados pelo senhor que falam
    a palavra pedir é exigir e determinar...
    como podemos pedir,implorar a DEUS alguma coisa que já é nossa.JESUS quando entregou o espirito na cruz ele declarou "esta tudo consumado"esta pronto,esta acabado,ali naquele exato momento
    ele conquistou todas as bençãos para nós..."

    "com licença", não é que pensei que fosse determinar ? (risos)

    É tão triste o argumento utilizado ("esta tudo consumado") que esse tipo de argumento pode avalizar tudo que é pecado, transformando todo o pecado em bondade, simplesmente acrescentando que, como "está tudo consumado", então, não existe pecado, logo: já estamos no céu?

    A versão que sempre uso da Bíblia é a ARC. e diz:


    João 19:30 E, quando Jesus tomou o vinagre, disse: Está consumado. E, inclinando a cabeça, entregou o espírito.

    De primeira vista "está consumado" nos diz que o sacrifício salvífico de Jesus havia sido concluído. Há a ausência da expressão "tudo" no meio da frase que o anônimo utilizou: "Está tudo consumado". Acrescentando a expressão "tudo" poderíamos presumir que até o planeta já se haveria desfeito, entre outras diversas presunções decorrentes, se não fosse o fato de Jesus ressucitar e muitos de seus discípulos continuarem a pregar seu Evangelho, mesmo depois de "estar consumado".
    De forma nenhuma o fato de Jesus dizer "está consumado" indica que tudo que você quizer já é seu. Não seria necessário pedir, muito menos rejeitar o pedido, como vemos:

    Tiago 4:3 Pedis e não recebeis, porque pedis mal, para o gastardes em vossos deleites.

    Que nosso o coração priorize mais a Vontade de Deus, que peçamos conforme a Vontade dEle.

    ResponderExcluir
  21. Como determinar, pela discussão aí, é polissemântico, ou seja, tem mais de um siginificado, será que o RR soares não o entendeu como EXIGIR, restrtitamente, no sentindo de exigir e determinar a saída do mal? por exemplo, exigir q o mal, o inimigo saia da sua vida ao invés de pedir. Isso exigindo ao mal com a autoridade outorgada por Jesus e não exigindo a Deus.

    ResponderExcluir
  22. Caro anônimo,

    Até poderia ser, se ao determinar o sr. RR Soares se dirigisse diretamente ao inimigo ou ao mal. Porém, o texto deixa claro que se pede ao Senhor, e se pedir significa dar ordem, como Soares equivocadamente assume, então as ordens são dadas a Deus.

    Eu li atentamente o livro, inclusive alguém considerou que eu gostaria muito e me presenteou com um exemplar. E trata-se, sim, de determinar ou dar ordem a Deus.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  23. Pesquisando sites gregos, e com a ajuda de pessoas que entendem esta linguagem, posso concordar com a opinião do autor, a definição para o verbo "Aiteo" é pedir, suplicar, e não determinar como sugere os autores dos livros em questão. Excelente texto, muito esclarecedor.

    ResponderExcluir
  24. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  25. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  26. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  27. Estudo teologia e grego bíblico. Analisando esse blog pude perceber que o irmão Clóvis de hermenêutica bíblica não entende nada. Primeiro que a palavra aiteó,no grego possui vários significados. É uma palavra que tem várias sentidos, dependendo do contexto que ela esteja inserida. Analisando o versículo de João 14:13, em que Jesus fala -"E tudo quanto pedirdes em meu nome, isso farei, a fim de que o Pai seja glorificado no Filho"- Tirei algumas conclusões:

    PRIMEIRO - Aqui não se trata de uma oração, Jesus não estava dando um discurso sobre a oração, mas sim estava preparando os discípulos para o ministério, que eles teriam de assumir depois da morte do Senhor.No versículo 12, Jesus disse aquele que crer em mim fará obras que eu faço, e as fará maiores(em abrangência maior e não intensivamente maior que Jesus fazia).

    SEGUNDO: Em joão 14:13, o verbo não concorda com o sentido de pedir, mendigar, implorar. Em todos os versículos do novo testamento quando se refere a pedir o verbo que complementa o discurso é ''dar'', '' recebe''. O próprio Jesus disse em Mateus 7:7 : Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á,nesse versículo Jesus deixou claro que aqui ele estava falando de uma oração. No capítulo de 14 e verso 13 de João, Jesus não disse quem pede recebe, e sim tudo o que pedir ( querer, concordância exaustiva de Strong) isto eu o farei.

    TERCEIRO - Tem de se analisar o Contexto histórico e semântico da palavra aiteó. O Verbo aiteó na Grécia antiga era constantemente usado pelos magistrados quando havia de querer algo prescrito por lei. Clóvis


    Acho que você deveria rever o teu conceito de franco atirador, e voltar para escola de hermenêutica.

    ResponderExcluir
  28. Continue assim querido mostrando a luz da palavra de Deus...a verdade! para os que contestaram indico o livro "Super Crentes" do Paulo Romeiro é da decada de 90 porém muito rico em aclarar e ressaltar estas informações,abraços Ju

    ResponderExcluir
  29. Joel,

    Seja bem vindo ao debate. Fico feliz que tenha argumentado a partir dos possíveis significados de aiteo e do contexto da passagem. Mesmo não entendendo nada de hermenêutica, permita-me pesar seus argumentos.

    1) Embora Jesus não esteja instruindo sobre como orar, certamente a linguagem remete à oração. Veja, por exemplo, as passagens "Na verdade, na verdade vos digo que tudo quanto pedirdes a meu Pai, em meu nome, ele vo-lo há de dar" (Jo 16:23), "Até agora nada pedistes em meu nome; pedi, e recebereis, para que o vosso gozo se cumpra" (Jo 16:24) e "tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda" (Jo 15:16). O fato de Jesus dizer que "fará" ao invés de "receberá" significa apenas que a oração é para que Ele fizesse algo.

    2) Você diz que pedir é "querer", de acordo com a Concordância Exaustiva de Strong. É óbvio que quem pede algo, é porque o quer. Porém, querer algo e determinar sua ocorrência são coisas diferentes. Querer é poder somente em livros de auto-ajuda.

    Aliás, determinar não é dado como significado de aiteo por Strong. Além disso, para The complete word study dictionary aiteo é "o pedido de um inferior para o superior, de um mendigo para um doador, de uma criança para seu pai, do homem para Deus". O Vine's Expository dictionary of Old and New Testament words concorda que aiteō mais frequentemente sugere a atitude de um suplicante, a petição de alguém que está numa posição inferior daquela a quem o pedido é feito, p.e., um homem pedindo alguma coisa a Deus, uma criança a seu pai, os sacerdotes e o povo a Pilatos, um mendigo aos passantes, etc.". A obra Synonyms of the New Testament faz distinção entre aiteo e erotao, dizendo que o primeiro "é mais submisso e suplicante, e é uma palavra constante para expressar o pedido de um inferior a um superior".

    Como você disse, não sei nada de hermenêutica, mas nas obras que consultei, jamais encontrei o sentido de determinar para aiteo no Novo Testamento. Aliás, acho que você também não encontrou, pois você apenas desqualificou minha análise, mas sequer tentou provar que aiteo nessa passagem significa determinar.

    Finalmente, você apela para o "contexto histórico e semântico", dizendo que na "Grécia Antiga" o termo era usado por magistrados para requerer algo previsto em lei. E daí? A passagem não está situada na Grécia Antiga, mas na Palestina do primeiro século. E não é o relato de um magistrado requerendo algo nos termos da lei, e sim um Mestre prometendo a seus discípulos dar o que eles pedem.

    Como você estuda grego, sabe muito melhor que eu o grego do Novo Testamento difere do grego clássico e do grego utilizado na literatura. Como não conheço essas distinções, recorro à obra "Grego do Novo Testamento para iniciantes", de J. G. Machen:

    "Sempre se tem observado que a língua do Novo Testamento difere de um modo notável dos escritores da prosa ática tais como Tucídides, ou Platão ou Demóstenes. Isto não surpreende. O lapso de séculos e as importantes mudanças que a criação do novo cosmopolitismo envolveu facilmente podem explicar tal fato. Mas há outro ainda mais surpreendente. É a descoberta, a saber, de que a linguagem do Novo testamento difere não somente da dos prosadores áticos dos quatro séculos anteriores, mas também dos escritores gregos do próprio período dentro do qual o Novo Testamento foi escrito. O grego do Novo Testamento é bem diferente, por exemplo, do de Plutarco".

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  30. Juliana,

    Obrigado por suas palavras, são estimulantes.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  31. Joel,

    Obrigado pela consideração da resposta. Você postou a resposta em outro artigo, tomei a liberdade de trazer para cá a conversa, já que a iniciamos aqui. Permita-se fazer alguns comentários.

    1. Eu havia pedido o significado de aiteo nas demais ocorrências do termo no NT, em resposta você citou Mc 6:22, em que Salomé pede a cabeça de João Batista. O significado atribuído por você nessa passagem é "demandar, esperar como devido por uma promessa". Diante disso, pontuo:

    a) Você foi bastante econômico e seletivo na escolha da passagem. São 71 ocorrências de aiteo no NT, acho que seus leitores merecem mais que apenas duas citações para comparar.

    b) Por exemplo, você poderia ter dito que em Mc 10:46; Lc 18:35 e Jo 9:8, o verbo mendigar é tradução de prosaiteo (negritei para destacar), derivado de aiteo. Poderia informar também que o "homem que desde o ventre de sua mãe era coxo, o qual todos os dias punham à porta do templo, chamada Formosa, para pedir esmola aos que entravam" (At 3:2), "pedia esmola" com aiteo. Isso daria uma compreensão mais exata de aiteo, qual seja, sempre é usado por alguém que está numa posição de inferioridade à quem pede.

    c) Isso é verdadeiro mesmo no caso citado por você. É o pedido de uma súdita e enteada ao seu padrasto e rei. E vale notar que não foi o termo que ela usou que determinou que João fosse decapitado, e sim o juramento do rei e a presença dos ilustres.

    2) Ao meu pedido para mencionar uma obra de referência reconhecida que traga determinar como tradução possível de aiteo, você indicou a Concordância Exautiva de Jame Strong. Porém...

    a) Não encontrei determinar como tradução de aiteo em nenhuma obra de Strong. A New Exhaustive Strong's Numbers and Concordance with Expanded Greek-Hebrew Dictionary, Inc. and International Bible Translators, 2006 traz "ask, beg, call for, crave, desire, require". Nada de "determinar", "exigir", "ordenar" ou mesmo "demandar". O Léxico Hebraico, Aramaico e Grego de Strong, Sociedade Bíblica do Brasil, 2002 indica "pedir, rogar, suplicar, desejar, requerer". Mas talvez a edição que você tenha seja diferente, neste caso poderia nos indicar?

    b) O termo "requerer" pode parecer próximo o suficiente de demandar, que o Michaelis dá como primeiro significado "intentar ação judicial contra". Mas a aparência se desfaz quando analisamos o contexto. As duas ocorrência de "require" na AV referem-se ao costume grego de pedir sinal (1Co 1:22) e aos judeus pedindo a Pilatos que crucificassem a Jesus (Lc 23:23) e em ambos os casos a NVI traduz simplesmente como pedir.

    3) Quanto à razão para Jesus não utilizar aiteo em relação a si mesmo, você acertadamente diz que é "porque erotão indica que o pedinte está na mesma posição dá pessoa que ele faz o pedido", quanto que aiteo coloca o pedinte numa posição de inferioridade. É isso aí! Quando pedimos (aiteo) reconhecemos que estamos suplicando a alguém bem superior a nós e receber o que pedimos depende dEle querer e não de nós determinarmos que aconteça.

    Em Cristo,

    Clóvis

    PS.: Seria abusar de sua boa vontade pedir que comentasse meu arrazoado do dia 18? Sem pressa, quando der.

    ResponderExcluir
  32. Eu não preciso te falar o significado do verbo aiteó em todo o novo testamento. Só preciso de um exemplo para desmentir a tua idéia que aiteó só possuía um significado que é mendigar, implorar. Se é implorar como é que a filha de Herodias pediu a cabeça de João Batista? Será que ela implorou de joelhos? Será que ela rastejou ? Me explique?

    ResponderExcluir
  33. Joel,

    Realmente, você não precisa referir-se ao significado de aiteo em todo o NT. Mas uma amostragem mais representativa é de se esperar de quem se propõe a provar alguma coisa exegeticamente.

    Mesmo assim, se seu objetivo era desmentir "a minha ideia" de "que aiteó só possuía um significado que é mendigar, implorar" poderia poupar-se do trabalho. Pois eu não afirmei isso. Leia o artigo acima novamente, e verá que eu disse que aiteo nunca assume o significado de determinar, mandar, ordenar ou demandar. E isso você não mostrou que era mentira.

    Fora esses significados, eu disse que aiteo significa pedir. Referindo-me às 65 ocorrências do termos no AT eu disse que o "sentido é sempre de pedir, implorar, suplicar, e nunca de ordenar ou determinar". Você não foi capaz de mostrar o contrário disso. Sobre as 71 ocorrências de aiteo no NT eu afirmei que a palavra "é utilizada para mostrar alguém pedindo encarecidamente a alguém que tem autoridade maior e que poderia conceder o pedido ou não, de acordo com sua vontade". Tampouco você foi capaz de desmentir essa afirmação.

    Além de não conseguir apresentar argumentos que mostrassem que eu, mesmo que "de hermenêutica bíblica não entende nada", tampouco fez jus à "auto-apresentação de estudante de teologia e grego bíblico", pois não fundamentou biblicamente que aiteo significa determinar ou demandar, não provou a atribuição a Strong esses significados, ignorou o que outros eruditos disseram em suas obras e não levou em conta as diferenças reconhecidas entre o grego clássico e o grego do NT.

    Enfim, espero que na medida em que você avançar em seus estudos teológicos e linguísticos você também corrija o seu método de pesquisa e de argumentação. Para benefício de todos nós.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  34. Sobre as 71 ocorrências de aiteo no NT eu afirmei que a palavra "é utilizada para mostrar alguém pedindo encarecidamente a alguém que tem autoridade maior e que poderia conceder o pedido ou não, de acordo com sua vontade".

    Só isto comprova que você não pesquisou nada. Em Marcos 6:22 o verbo aiteó é usado não pedindo encarecidamente como você afirmou.

    Entrou a filha da mesma Herodias, e dançou, e agradou a Herodes e aos que estavam com ele à mesa. Disse então o rei à menina: Pede-me o que quiseres, e eu to darei.
    E jurou-lhe, dizendo: Tudo o que me pedires te darei, até metade do meu reino.
    E, saindo ela, perguntou a sua mãe: Que pedirei? E ela disse: A cabeça de João o Batista.
    E, entrando logo, apressadamente, pediu ao rei, dizendo: Quero que imediatamente me dês num prato a cabeça de João o Batista.
    Marcos 6:22-25

    A Filha de Herodias ainda foi ousada no pedido '' Quero que imediatamente me dês num prato a cabeça de João Batista''. Aonde que ela pediu encarecidamente aqui? Ela foi exigente, e ainda disse '' quero que me dê imediatamente''. Isto joga por terra a tua ideia de que o verbo aiteó só tem um sentido de pedir, implorando.

    ResponderExcluir
  35. Caro Joel,

    perdoe pela intromissão, mas creio que você foi injusto em sua colocação.

    Você disse: "Isto joga por terra a tua ideia de que o verbo aiteó só tem um sentido de pedir, implorando."

    Acontece que o Clóvis não disse que "o verbo aiteó só tem um sentido de pedir, implorando."

    Ele mesmo afirma isso:

    "Mesmo assim, se seu objetivo era desmentir "a minha ideia" de "que aiteó só possuía um significado que é mendigar, implorar" poderia poupar-se do trabalho. Pois eu não afirmei isso. Leia o artigo acima novamente, e verá que eu disse que aiteo nunca assume o significado de determinar, mandar, ordenar ou demandar. E isso você não mostrou que era mentira."

    Um grande abraço aos dois.

    ResponderExcluir
  36. Joel,

    Você insiste com Mc 6:22. Mas não consegue comprovar mesmo nessa passagem que aiteo significa determinar, ordenar, exigir ou demandar.

    O meu ponto é que aiteo:

    1. É o pedido de alguém numa posição inferior; e
    2. Depende da vontade de quem recebe o pedido atender ou não.

    Vejamos se Mc 6:22 confirma ou refuta esses dois pontos.

    1. A posição de Salomé:

    a) Ela era mulher, jovem e enteada de seu tio Herodes. Ele era homem, adulto e rei. Quem estava em posição inferior? Salomé.

    b) Ela dançou para divertir o grupo de autoridades bêbadas. De acordo com Gould, tal dança era algo sem precedentes para mulheres respeitáveis ou de posição, pois era uma dança licenciosa, realizada por profissionais seminuas. De acordo com Robertson, Herodias rebaixou sua própria filha para alcançar seu objetivo contra João. Portanto, a posição de Salomé não era de "filha do rei", mas de uma espécie de streap-tease de antigamente.


    2. A autoridade de Herodes

    a) O rei disse "pede-me o que quiseres e eu te darei". A vontade da moça só era capaz de produzir um pedido. Receber o que havia sido pedido dependia da vontade do rei. Ele não diz "determine e sua vontade se realizará", mas "pede, e eu te darei".

    b) O simples fato de ter prometido, não colocava Herodes na obrigação de conceder. Não se tratava de um decreto dos medos-persas. Mathew Henry refere-se ao episódio de alguém que cobrou uma promessa do Imperador Teodósio, e ele negou, pois disse que um pedido injusto anulava a promessa feita. O que levou Herodes a conceder o pedido foi seu orgulho, devido às pessoas que estava à mesa: "por causa do juramento e dos que estavam com ele à mesa, não lha quis negar" (Mc 6:26).

    c) Quanto ao "imediatamente" não prova ousadia, pelo contrário, significa apenas oportunismo, pois se João Batista não fosse executado enquanto os convidados estivessem ali, Herodes certamente mudaria de idéia. No, no mesmo verso, as palavras "entrando logo", e "apressadamente", que expressam urgência e não ousadia. Quer dizer, ela sabia que o seu pedido dependia do rei querer e o rei só iria querer enquanto estivesse na presença das pessoas importantes presentes.

    Concluindo, Mc 6:22 prova que aiteo refere-se ao pedido de alguém que está numa posição de inferioridade, na qual não pode ordenar, determinar ou demandar nada, e que depende e deve esperar que aquele a quem fez o pedido e que está numa posição superior, atenda ao mesmo.

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  37. Caro Joel,

    Releia as postagens do Clóvis, pois você esta agindo feito Dom Quixote, erguendo sua espada contra moinhos de vento.

    Não vai doer nada se você der a marcha ré...

    Creio que com este debate com o Clóvis o caro irmão poderá acrescentar algo em seus estudos.

    Há sempre o que se somar quando lemos alguma coisa de alguém, ainda mais quando esse alguém não é um completo ignorante no assunto e no pouco que entende sobre o que se fala ainda pode nos ensinar algo, como é o caso do Clóvis.

    Deus te abençoe e boa sorte nos seus estudos sobre teologia e grego bíblico.

    ResponderExcluir
  38. Irmão Daniel ! Sou Pastor da Assembléia de Deus ! Não podemos cometer a petulância (absurdo ) de determinar, exigir, mandar, ordenar que Deus faça algo em nosso favor, PORÉM determinar, exigir ordenar QUE O MAL, QUE A DOENÇA, QUE A DOR saia de nossas vidas EM NOME DE JESUS É CORRETÍSSIMO - aGINDO ASSIM, ESTAMOS sob autorização de JESUS, usando o SEU NOME que é PODEROSO, TEM TODO O PODER E O mal tem que sair, PORQUE É submisso a Jesus. O Pr R R Soares, em seu livro TOME POSSE DA BENÇÃO, afirmou que NÃO PODEMOS EXIGIR NADA DE DEUS - MAS DO MA, podemos EXIGIR que SAIA EM NOME DE JESUS - cOMO ISSO PODE SER ERRADO ? - O nome de Jesus tem poder ou NÃO ?

    ResponderExcluir
  39. Caro Daniel,

    Você está certo quando diz que temos autoridade no nome de Jesus sobre o maligno: "Tendo chamado os seus doze discípulos, deu-lhes Jesus autoridade sobre espíritos imundos para os expelir e para curar toda sorte de doenças e enfermidades" Mt 10:1.

    Porém, Jo 14:14 deixa claro que na passagem em questão não estava se referindo em ordenar a espíritos imundos ou doenças, e sim em pedir alguma coisa a Jesus: "Se me pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei".

    Portanto, RR Soares estava sim comentendo "a petulância (absurdo ) de determinar, exigir, mandar, ordenar que Deus faça algo em nosso favor".

    Em Cristo,

    Clóvis

    ResponderExcluir
  40. Lendo este post aprendi duas coisas:

    1º Perder meu tempo, 2º enquanto vocês ficam perdendo tempo em debates teológicos muitas vidas nesse exato momento estão indo embora sem conhecer Jesus, a vontade diretiva de Deus é de que todos sejam salvos, como diz em Timóteo, vocês até devem saber de cor o capitulo versículo etc...

    Vamos por fatos e não crenças certo:

    Muitos convertidos existem na Igreja da Graça pela vontade de Deus, e estão firmes na fé, tudo acontece pela vontade de Deus certo? Assim você mesmo disse Clóvis.

    Se a doutrina da Igreja da Graça é certa ou errada isso é questão do R.R Soares com Deus no ultimo dia.

    Mas pelo que li sobre a doutrina da Igreja da Graça, é assim:

    Exemplo 1

    "Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
    Antes tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite.
    Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará."
    Salmos 1:1-3

    É um testemunho de atitudes com promessa, a palavra de Deus me promete felicidade se eu não andar segundo o conselho dos impios, nem participar de escárnios, me exorta a ler a palavra e meditar dia e noite, como consequência de uma vida assim serei prospero em tudo que fizer. Então a promessa é prosperidade. Se obedeci a pratica desta palavra, então posso exigir que essa promessa venha se cumprir em minha vida, porque é vontade de Deus que eu prospere se eu agir dessa maneira.

    A doutrina da Igreja da graça é mais ou menos assim.

    Exemplo 2:
    "Trazei o dízimo até a casa do tesouro... e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes."

    Vou dar o dízimo porque é um mandamento com promessa, se sou dizimista fiel e não tenho prosperado, é porque ha uma ação maligna que impede que a vontade diretiva de Deus se realize em minha vida. Então vou "determinar" que o mal saia da minha vida e que a benção prometida se cumpra.

    A doutrina da igreja da graça é assim.

    Obs: Não sou membro da Igreja da Graça, mas sou discípulo do Yeshua, e estudo as doutrinas e acreditem existe doutrinas que proíbem o batismo que seja feito em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Mateus 28:19.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado como discordar de alguém é perder tempo com debate teológico enquanto vidas vão embora sem Jesus. Mas quando esse alguém faz mal uso da Palavra para defender ensinamentos estapafúrdios, então é um discípulo de Yeshua e estudante da doutrina.

      Médico, cura-te a ti mesmo!

      Em Cristo,

      Excluir
    2. Andre´ R. Fonseca6 de janeiro de 2013 14:09

      Que legal!!! O cara tem mais poder do que Deus!
      Deus promete uma benção, mas uma ação maligna mais forte do que Deus impede que a promessa se cumpra, então o HOMEM que é mais forte que a ação maligna determina, logo é mais forte que Deus também, faz aquilo que Deus não pode fazer!

      Bacana...


      "Vou dar o dízimo porque é um mandamento com promessa, se sou dizimista fiel e não tenho prosperado, é porque ha uma ação maligna que impede que a vontade diretiva de Deus se realize em minha vida. Então vou "determinar" que o mal saia da minha vida e que a benção prometida se cumpra."

      Excluir
  41. Acredito que há casos em que temos que pedir: na oração a Deus! e há casos que temos que determinar: expulsando demônios, orando contra o mal etc. Acredito que Temos que tomar posse de nossas bênçãos e é tão simplis que na maioria das veses não precisaria nem pedir nem determinar, mas sim obedecer: em deuteronômio 28 diz que se ouvirmos e obdecermos a voz do Senhor, as bênçãos nos acompanharão, em Mateus 6:33 diz: mas buscai em primeiro lugar o reino de Deus e sua justiça e as demais coisas vos serão acrescentadas, em isaias 53:5 diz: Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e esmagado por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. em efésios 1:3 diz: Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o qual nos abençoou com todas as bênçãos espirituais nas regiões celestes em Cristo; Busque em primeiro lugar o Reino de Deus e sua justiça e tudo que vc precisa já está preparado e lhe será dado. Edmundo Guedes / Teixeira - PB

    ResponderExcluir
  42. Gostei da exposição e dos argumentos de Clóvis, enquanto os outros que o criticam não sabem defender o que acreditam. Muitas pessoas defendem essa teoria de RR Soares porque ela agrada ao coração corrupto e decaido por causa do pecado. E isso não é novidade Eva aceitou as palavras de satanas que prometeu o ser igual a Deus. Já nascemos com essa inclinação maligna, Paulo também falou "Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cerca-se-ão de mestres segundo a sua próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos" 2Tm 4.3

    ResponderExcluir
  43. SOU NOVO, NÃO ESTUDO GREGO, NÃO ENTENDO DE ERMESEILAOQUE, POREM TENHO UMA SIMPLES PERGUNTA,
    QUANDO OS AUTORES DA TESE DA DETERMINAÇÃO E EXIGENCIA PARA QUE O MAL EM NOME DE JESUS SAIA PARA O BEM VIR, DETERMINAM E A CURA ACONTECE, O CAPETA SAI, OUVIDOS SÃO CURADOS, O PODER DE DEUS FEZ O RR SOARES SER CURADO DO RESFRIADO, E TODOS OS RELATOS DE CONSEQUENCIA DE MILAGRES PROVENIENTES DO USO DESTE ENSINO OCORRERAM, FOI TUDO MENTIRA, ENTÃO HOMENS QUE USANDO ESTE ENSINO CONSEGUIRAM FAZER AS PESSOAS ENTENDEREM ALGO ERRADO, E MESMO ASSIM ELAS FORAM CURADAS, TODOS OS RELATOS DE TESTEMUNHOS SÃO MENTIROSOS, ISSO QUE VOCE TA DIZENDO, POIS ELES ESTÃO ERRADOS, ESTÃO EXIGINDO QUE O DEMONIO SAIA DAS SUAS VIDAS, NÃO ESTAO PEDINDO ENCARECIDAMENTE A ELE, E ELE ESTA SAINDO, ESTÃ ERRADOS, ESTÃO SENTANDO NA MESA DA CASA DO PAI COMO CRIANÇAS DO JEITO QUE JESUS FALOU, QUEM NÃO VOLTAR A SER CRIANÇA NÃO HERDARA O REINO DE DEUS, ELES ESTÃO ESTEDENDO A MÃO NA MESA POSTA PELO PAI E PEGANDO UM COPO DE SUCO SEM LHE PEDIR POIS ESTÃO VENDO A MESA QUE O PAI POS NA SUA FRENTE, POIS VIRAM QUE O PAI COLOCOU O SUCO ALI PARA ELAS BEBEREM ESTÃO BEBENDO OQUE ENTÃO QUANDO ENGOLEM O SUCO, PODERIAM POR FAVOR ME DIZER?

    ResponderExcluir
  44. Vamos fazer o seguinte, de João Ninguem pra João Ninguem, voce volta no tempo prega pra milhoes de pessoas na Afrina na Nigeria e em todas as partes do mundo aonde nunca ninguem antes havia falado do SENHOR JESUS, ai voce afirma diferente conforme voce esta afirmando e faz por intermedios da suas boas novas, milhoes serem curados e milhoes se converterem aos SENHOR JESUS como o senhor T L HOSBORN que foi usado por DEUS nesse sentido, e que foi um dos quais instruiram o missionario SOARES nas suas bases teologicas que voce tenta distorcer, mas tem que fazer milhoes aceitarem, porque para milhares eles foram usados por DEUS para levar o evangelho a cura e o entendimento da graça e da palavra de DEUS a quem não tinha nenhuma ideia de que existia, que ai alguem pode dar valor a suas exposiçoes de informaçoes, inclusive DEUS, que é o atestador de haver verdade, e alias não veio colado em nenhum de seus argumentos um testemunho que seu ministerio levou algo semelhante isso a alguem, e nem de que sua forma de enchergar a palavra tem tido algum beneficio aos mais de um milhão de pessoas que te leram, bota ai suas experiencias e as de muitos que voce orientou pra nos podermos nos edificar se puder, se não com todo o respeito peça perdão a DEUS.
    Irmão, quantas pessoas são abençoadas por ensinos de TL OSBORN e KENNETH HAGIN E O MISSIONARIO, voce pode dizer que aquilo tudo foi obra basedo em um engano que voce quer com palavras mais cultas provar, pra que isso, e aquela velha maneira de diminuir o maior pro menor crescer,
    Eu quero seu sucesso e sua vitoria, pois DEUS mudou meu coração, analize bem antes de criar uma campanha destas irmão


    em amor


    MOACYR

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou podemos fazer o seguinte, Moacyr: ensinamos a Bíblia de forma correta, sem distorcer suas verdades, e deixamos que Deus, pelo Seu Espírito, realize a obra.

      O que acha?

      Em Cristo,

      Excluir
  45. Deus deu o livre arbitrário para o homem, portanto, tudo é uma questão de escolha. Deus por sua vez é amor e, não obriga ninguém a fazer nada daquilo que não queira, nem mesmo obriga ninguém a servi-lo. Por isto que a salvação é individual. Só será salvo aquele que escolher, determinar o caminho ''estreito" para sua vida. Servindo ao senhor como um Filho obediente ao seu Pai, porque somos a única criação de Deus que possui a sua imagem,e Jesus nos corou com tamanho direito, portanto, somos seus Filhos e, se somos Filhos temos posição privilegiado sobre o adversário e damos ordens aos anjos tudo em nome de Jesus que nos concedeu tal poder. Determinar que o mal saia de sua vida é o modo correto porque temos em nome de Jesus poder para tal façanha, desse modo, é a única forma de ser abençoado, pois determinando que o mal saia de sua vida automaticamente só haverá espaço para Deus operar as obras dele em sua vida. As coisas de Deus são simples porque ele atua na simplicidade o homem é ignorante e não é capaz de crer em tal simplicidade por isso busca torna-la mais difícil. Lembrando que tudo é uma questão de escolha, você poder sobre sua vida, Deus tem um propósito que é exterminar o pecado de uma vez por todas e você e eu fazemos parte desse propósito, mas a pergunta deveria ser... você esta disposto a fazer parte desse propósito concordando com Deus em trilhar no seu caminho?

    ResponderExcluir
  46. É Clóvis, pelo visto sua teologia do mais que certinho não conseguiu mostrar os frutos que o Moacyr acima revelou... na verdade Jesus Cristo foi, é, e sempre será... muito simples... e deixou claro que seu Espírito Santo cooperava com os apóstolos quando pregavam o evangelho, operando sinais e maravilhas... em Atos dos Apóstolos...cadê essa Igreja? Acredito que atualmente Satanás tenha levantado tantos teólogos, cheios de defesas de teses que conseguem exigir tanto, que simples pescadores como Pedro, André, Thiago e João não mais conseguem pregar o evangelho sem que hajam EXATORES como você para afligi-los e desta forma...as operações de milagres ficam sem ação, pois seus estudos só semeiam DÚVIDAS, inibem os pregadores e evangelistas e portanto enfraquecem a FÉ de muitos e ... adivinhem quem adora utilizar estes métodos...isso mesmo...esta é a mesma metodologia utilizada pela serpente no princípio...ESVAZIE-SE DE SÍ MESMO E ENCHA-SE DO ESPÍRITO SANTO, e desta forma poderá ver...independente de entender...a Glória de Deus se manifestar em sua vida... xícara cheia não enche...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Gente no livro o missionário em nenhum momento exige nada de Deus e sim dos demônios. Ele deixa bem claro isso todo o momento. Isso é sensacionalismo! A palavra nos dá direito e privilégios sim sobre os demônios. Nós fomos chamados filhos de Deus e possuímos herança e direitos.
      João 14:12 Em verdade, em verdade vos asseguro que aquele que crê em mim fará também as obras que Eu faço e outras maiores fará, pois eu vou para o meu Pai.
      Mateus 21:21
      Então Jesus explicou-lhes: “Com certeza vos asseguro que, se tiverdes fé e não duvidardes, podereis fazer não apenas o que foi feito à figueira, mas da mesma forma ordenardes a este monte: ‘Ergue-te daqui e lança-te no mar’, e assim acontecerá.
      Marcos 16:17
      E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu Nome expulsarão demônios; em línguas novas falarão.
      Atos 3:6-8
      Então, afirmou-lhe Pedro: “Não possuo prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou: em o Nome de Jesus Cristo, o Nazareno, ergue-te e anda!” …
      Atos 8:7
      Porquanto os espíritos imundos abandonavam a muitos, aos berros, e um grande número de paralíticos e aleijados eram curados.
      Atos 9:34,40
      Então, Pedro lhe afirmou: “Eneias, Jesus, o Cristo, cura a ti. Levanta-te e arruma a tua cama”. E ele se levantou no mesmo instante. …

      Atos 16:18
      E ela insistiu em agir assim por vários dias. Finalmente, Paulo irritou-se com aquela atitude e dirigindo-se ao espírito o repreendeu, exclamando: “Ordeno a ti em Nome de Jesus Cristo, retira-te dela!” E ele, naquele mesmo instante, saiu.
      A palavra de Deus é viva e eficaz e ai daquele que se levantar contra os escolhidos D'Ele.

      Excluir
    3. Junia Borachi, Jesus deixou claro que a condição para receber o Espírito Santo é crer nEle como diz as Escrituras(João 7:39 e 39). Portanto, para saber quem está por trás de RR Soares, é só descobrir se ele tem procedimento contumaz supostamente bíblico, mas na verdade é contrário à algum ensinamento de Jesus. Vou citar um texto bíblico: Jesus deixou claro que a mão direita não deve saber o que a mão esquerda faz(Mateus 6:3). Ou seja, Jesus deixou claro que qualquer coisa supostamente boa ou boa, que o cristão faz não deve fazer propaganda, fazendo daquele ato uma propaganda para angariar fundos. E, é isso que RR Soares faz?
      Osmar Ferreira-nadanospodemoscontraverdade@bol.com.br

      Excluir
  47. Se a Palavra de Deus por si não foi tão "clara", isso com certeza se deve ao fato de necessitar da instrução do Espírito Santo para seu esclarecimento, e permite tantos comentários controversos, sigamos o exemplo de Pedro ao ser usado por Deus para trazer a cura àquele aleijado na porta do templo: Pedro pediu ou determinou? Teria agido o apóstolo de modo a ofender a Deus sem sequer o consultá-lo antes de fazer aquela declaração? Com tooooooda certeza muitos dos que comentam aqui o criticariam.

    ResponderExcluir
  48. Meus amigos! A Palavra de Deus diz que o Senhor Jesus morreu em nosso lugar, tudo ele fez por nossos erros, e se com ele padecemos, com ele reinaremos. A questão é exigir de quem? Creio que não temos só temos total direito em Cristo, mas como o dever de quando estamos em sua direção, mandar todo tipo de mau embora em o NOME DO SENHOR JESUS.

    É bom que pesquisem na Bíblia de João Ferreira de Almeida, a de 1850, até mesmo a de Maria a dos Católicos, e mais uma de King Jones, em João 9:-- o sego de nascença, não revelado que ele nasceu sego para a Glória de Deus, e sim,que nem ele nem seus pais pecaram para que nascesse sego, mas para que manisfestasse nele a obra de Deus, era necessário ser feita(.)... No livro de Jó no capítulo 3:25, ele mesmo com sua boca, assume a impiedade do medo de que acometeria, tudo o que de fato aconteceu.Deus não não é um pai que se alimenta das desgraças de seus filhos, nem ficaria tendo de provar para diabo algum, que seu filho não pecaria, se não houvesse uma entrada. como em provérbios está, que a maldição sem causa não virá!
    Deus abençoe a todos!!

    ResponderExcluir

"Se amássemos mais a glória de Deus, se nos importássemos mais com o bem eterno das almas dos homens, não nos recusaríamos a nos engajar em uma controvérsia necessária, quando a verdade do evangelho estivesse em jogo. A ordenança apostólica é clara. Devemos “manter a verdade em amor", não sendo nem desleais no nosso amor, nem sem amor na nossa verdade, mas mantendo os dois em equilíbrio (...) A atividade apropriada aos cristãos professos que discordam uns dos outros não é a de ignorar, nem de esconder, nem mesmo minimizar suas diferenças, mas discuti-las." John Stott

Sua leitura deste post muito me honrou. Fique à vontade para expressar suas críticas, sugestões, complemetos ou correções. A única exigência é que seja mantido o clima de respeito e cordialidade que caracteriza este blog.